Brasil vence Grécia por um ponto e avança no Mundial de basquete

Vitória garante classificação brasileira para a segunda fase da Copa do Mundo

São Paulo

A seleção brasileira conseguiu tirar uma diferença de 17 pontos e conquistou a sua segunda vitória na Copa do Mundo de Basquete, nesta terça-feira (3), na China.

Após bater a Nova Zelândia na estreia, a equipe nacional venceu uma das favoritas ao título, a Grécia, por 79 a 78, pela segunda rodada da primeira fase, e garantiu a classificação para a segunda etapa do torneio.

Os brasileiros não se intimidaram com o ala-pivô do adversário Giannis Antetokounmpo, 24, 2,11 metros de altura e MVP (jogador mais valioso) da última temporada da NBA atuando pelo Milwaukee Bucks.

Com grande atuação dos veteranos Anderson Varejão, 36, Marquinhos, 35, Alex Garcia, 39, e Leandrinho, 36, todos representantes de times do basquete brasileiro na temporada mais recente, o Brasil superou a Grécia em um jogo equilibrado.

Após os europeus abrirem vantagem no segundo quarto da partida, a equipe verde-amarela foi para o intervalo 10 pontos atrás no placar. Reagiu já no início da terceira parcial e se consolidou na liderança, mas sempre com uma margem apertada.

O fim do jogo foi emocionante. Uma falta antidesportiva do armador Rafa Luz, 27, o excluiu de quadra e permitiu aos gregos empatarem o duelo.

O Brasil voltou à liderança na sequência, mas, com três pontos de vantagem a dois segundos do término da partida, o ala Didi, 20, fez uma falta no campo de defesa que garantiu três lances livres à Grécia. Kostas Sloukas, porém, só converteu dois deles.

Cestinha da partida, o pivô Anderson Varejão marcou 22 pontos. Na entrevista coletiva após o duelo, o atleta recebeu um beijo do técnico da seleção, o croata Aleksandar Petrovic.

Os alas Marquinhos, com 15 pontos, além de Leandrinho e Alex, ambos com 13, também se destacaram no ataque. Na parte defensiva, Alex e Bruno Caboclo, ala de 23 anos que defende o Memphis Grizzlies na NBA, tiveram sucesso na marcação de Antetokounmpo.

Antes do jogo, Petrovic havia dito que sabia a receita para impedir o domínio do astro da liga americana. A estratégia de congestionar o garrafão e deixar o perímetro aberto para chutes de três funcionou, também porque os gregos tiveram um aproveitamento abaixo do esperado de longa distância (34,6%).

"Por que esse esporte é maravilhoso? De um lado você tem um MVP, de 24 anos de idade, e quem poderia pará-lo? O cara que tem 39 anos e ainda chuta traseiros na quadra! Isso é basquete!", disse Petrovic em entrevista coletiva sobre o sistema que anulou Antetokounmpo.

"Isso [a vitória] é muito importante para o basquete brasileiro, porque significa que estamos outra vez entre os grandes", afirmou o croata, que comanda o time desde outubro de 2017.

Com duas vitórias na competição, o Brasil lidera o grupo F, à frente de Grécia e Nova Zelândia, que têm uma vitória e uma derrota e se enfrentarão pela segunda vaga. Mesmo que sofram um revés contra Montenegro na quinta-feira (5), pela terceira rodada do torneio, os brasileiros estarão na segunda fase.

Nessa etapa, em nova chave com quatro seleções, o Brasil enfrentará os Estados Unidos, que superaram a Turquia por um ponto na prorrogação em jogo nesta terça, e o vencedor da partida de quinta-feira entre turcos e tchecos. Os EUA não contam com seus principais jogadores neste Mundial.

Os dois primeiros dessa nova chave avançam para as quartas de final. Para se classificar à Olimpíada de Tóquio-2020, o time brasileiro precisa terminar o campeonato entre as duas melhores seleções das Américas.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.