Conselheiros do Santos retiram de novo estatuto homenagem a Pelé

Ideia de colocar coroa sobre o escudo foi deixada de lado antes de votação

Alex Sabino Carlos Petrocilo
São Paulo

A proposta do presidente do Santos, José Carlos Peres, de colocar uma coroa sobre o escudo do clube, em homenagem a Pelé, não foi encaminhada para votação ao conselho deliberativo do clube. Uma comissão responsável por analisar o projeto encomendado pelo mandatário do clube retirou o item do texto do novo estatuto do clube.

Além da mudança no escudo, Peres sugeriu que a camisa 10 do clube fosse aposentada, também em homenagem a Pelé. A ideia tampouco foi analisada. 

Pelé jogou 18 anos no clube —entre 1956 e 1974. Venceu dois títulos mundiais, duas Libertadores, seis nacionais e dez paulistas, entre outras conquistas. - Lucas Landau/Reuters

A comissão do estatuto é formado por cinco conselheiros: Rodrigo Ferreira de S. Lyra, Marcus Vinícius Lourenço Gomes, Leopoldo Grecco Lisboa e Tiago Vallejo Marsaioli. Eles revisaram e enviaram para o conselho a versão final do projeto, que será votado pelo conselho do clube na terça-feira (24).  

 “A comissão do estatuto entendeu que a coroa e a aposentadoria da camisa 10 vão ficar para uma próxima oportunidade. Agora o foco total é reformar o estatuto para incluir artigos obrigatórios do Profut (Programa de Modernização da Gestão de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro). O restante vai ficar para depois, não só essas duas solicitações”, afirma Marcelo Teixeira, presidente do conselho deliberativo do Santos.

Mas Teixeira afirma que, no futuro, a proposta pode voltar a ser considerada e votada pelos conselheiros. 

 
Projeto de novo escudo do Santos, com uma coroa
Projeto de novo escudo do Santos, com uma coroa - Divulgação

Folha publicou, no último dia 2, a intenção de Peres em alterar o escudo. A assessoria de imprensa do ex-jogador disse, na ocasião, que ele iria se manifestar somente depois de o projeto ser encaminhado para votação.

Pelo plano de Peres, o distintivo do Santos teria uma coroa negra em cima do escudo, em referência ao apelido de Rei do Futebol. Também estaria em sintonia com o slogan "a realeza do futebol brasileiro", usado pelo próprio clube em seu site e na Vila Belmiro.

O escudo atual é o mesmo usado desde 1996, quando houve alterações em detalhes no tamanho das letras e das listras. Em 1945, teve a última mudança significativa, quando o clube adotou a base do desenho que permanece até hoje.

O ex-camisa 10 jogou 18 anos no clube —entre 1956 e 1974. Venceu dois títulos mundiais, duas Libertadores, seis nacionais e dez paulistas, entre outras conquistas.

A Folha entrou em contato com Peres e a assessoria de imprensa de Pelé, mas não ainda não obteve retorno.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.