Descrição de chapéu Copa Libertadores

Polícia prende suspeitos de planejar invasão em Flamengo x Grêmio

Agentes identificaram grupo que pretendia entrar ilegalmente no Maracanã

Diego Garcia
Rio de Janeiro

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu 19 pessoas nesta terça-feira (22), na operação Olhos de Águia, em apuração sobre grupo de supostos torcedores do Flamengo que planejavam invadir o estádio do Maracanã nesta quarta (23).

O time rubro-negro encara o Grêmio no local, às 21h30, pelas semifinais da Copa Libertadores da América.

Segundo a Polícia Civil, uma pessoa morreu durante a operação. A Delegacia de Homicídios da Capital instaurou inquérito para apurar a morte de Antônio Barbosa Brandão, no Jacaré. Ele foi socorrido por policiais da Coordenadoria de Recursos Especiais para o Hospital de Bonsucesso, após ser ferido por disparo de arma de fogo.

Suspeito de planejar invasão ao estádio do Maracanã é levado por policial - José Lucena/Futura Press/Folhapress

De acordo com a delegada Carina Bastos, a rapidez na identificação dos participantes foi fundamental para as prisões cautelares e impedir que grupo conseguisse realizar a invasão.

A operação foi realizada pela 18ª DP (Praça da Bandeira). Com base na investigação, foram expedidos 27 mandados de prisão pelo Juizado Especial do Torcedor e Grandes Eventos, além de 89 mandados de intimação.

A Polícia Civil apontou que o bando trocava mensagens de áudio e vídeo em um grupo criado em uma rede social para programar a invasão ao Maracanã nesta quarta.

A investigação mostrou que eles ameaçavam matar policiais, praticar roubos, causar danos e constranger os torcedores do Grêmio. Durante a apuração, segundo a Polícia Civil, mais de cem integrantes da organização criminosa foram identificados.

Em reunião na última sexta (18) ficaram definidas ações de mobilidade e logística no dia da semifinal e ficou definido que será usado o alerta máximo em relação à segurança.

"O encontro foi altamente positivo. Os objetivos são claros: realizar um evento com qualidade grande, que as pessoas possam ir e voltar com segurança, e que a cidade do Rio saia fortalecida com um evento dessa natureza sendo realizado sem nenhum tipo de problema", disse Marcelo Vianna, diretor de competições da Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro).

"As reuniões sempre acontecem. Claro que, em um evento dessa grandeza, um segundo jogo e decisivo de uma semifinal de Libertadores, tudo será aplicado com uma amplitude maior. O efetivo será posto em grau máximo de dispositivo de segurança", completou Vianna.

A Polícia Civil informou que as investigações em cima do grupo organizado que pretendia invadir o Maracanã continuam.

 

Em 2017, a final da Copa Sul-Americana entre Flamengo e Independiente (ARG), também no Maracanã, ficou marcada por uma grande confusão nos arredores do estádio.

Na ocasião, a invasão ao Maracanã por torcedores do Flamengo foi marcada uma semana antes do jogo, pelas redes sociais.

Em troca de mensagens, os flamenguistas diziam que integrantes da organizada Torcida Jovem, então banida por se envolver em uma série de brigas, entrariam no estádio sem ingressos. Eles chamavam amigos para participar do ato. As entradas para a partida se esgotaram uma semana antes da final.

Torcedores do Flamengo na região do Maracanã reagem a bombas de efeito moral durante confusão antes da final da Sul-Americana de 2017
Torcedores do Flamengo na região do Maracanã reagem a bombas de efeito moral durante confusão antes da final da Sul-Americana de 2017 - Mauro Pimentel - 13.dez.17/AFP

No dia do jogo, pouco antes do início da decisão do torneio sul-americano, centenas de torcedores derrubaram portões e grades de segurança das entradas D, E e F e invadiram o Maracanã. No meio do tumulto, alguns flamenguistas foram pisoteados.

Com o empate em 1 a 1 diante dos cariocas, o Independiente conquistou o título.

A confusão tomou conta do Maracanã desde o início da noite da partida. Dezenas de confrontos foram registrados nos arredores do estádio. Antes e depois da final, bombas de efeito moral e spray de pimenta foram disparados pelos policiais para conter os torcedores.

O ônibus da delegação argentina teve os vidros quebrados na chegada ao Maracanã por fãs do time carioca. Um dia após a invasão, o Flamengo e as autoridades de segurança do Rio deram versões distintas sobre as causas dos problemas na partida.

O estádio do Maracanã foi escolhido na semana passada como sede da final em jogo único da Copa Libertadores de 2020. O anúncio foi feito pela Conmebol na quinta-feira (17), durante reunião do conselho da entidade em Assunção, no Paraguai.

O Rio de Janeiro, representado pelo governador Wilson Witzel (PSC), venceu a concorrência com 8 estádios, 5 deles brasileiros. Em 2019, a final em jogo único será realizada em Santiago, no Chile.

 
 
 
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.