Descrição de chapéu Campeonato Brasileiro 2020

Torcida faz 'palestra' com ameaça a atletas do Goiás e diz que cidade é pequena

Entrada dos membros da organizada foi autorizada pela diretoria do lanterna do Brasileiro

São Paulo

O elenco do Goiás recebeu ameaças de torcedores organizados durante o treino de quinta-feira (8), no centro de treinamento do clube, um dia depois da derrota por 4 a 2 para o Fluminense em casa, pelo Campeonato Brasileiro.

O time é o último colocado do torneio, com nove pontos em 11 jogos. A equipe comandada por Enderson Moreira tem três partidas a menos.

Em um vídeo que circula nas redes sociais, um torcedor fala com os jogadores, que estão no gramado. Da arquibancada, com o alambrado entre eles, o integrante da organizada faz ameaças: "Goiânia é desse 'tamanhozinho' aqui [faz gesto de pequeno com os dedos]. Lavo minhas mãos. Cada um é responsável pelas suas atitudes, mas nós estamos de olho".

"Não vamos aceitar mais essa palhaçada mais, não. Acabou a paz", completou o torcedor, enquanto os atletas escutavam e mais membros da organizada estavam nos degraus da arquibancada.

O presidente do Sindicato dos Atletas Profissionais do Estado de Goiás, Marçal Filho, afirmou estar preocupado com as ameaças e que acompanhará o caso: "Repudiamos completamente essa atitude. O time passa por uma situação ruim, mas é normal no futebol. Estamos acompanhando, falamos com alguns atletas, perguntamos como está o clima no elenco. Torcedor ameaçar os jogadores é inaceitável. É caso de polícia".

No vídeo é possível ver que o lateral Edilson, confrontado pelo grupo por supostamente ter ido a uma balada, rebate pedindo que eles provem o que estão falando e mostrem a foto que dizem ter. Em seguida, defende os companheiros.

"Eu também sou pai de família e minha família está em casa. Uma coisa é o rendimento dentro de campo, e outra a parada fora de campo. Todo mundo tem que ser cobrado aqui, todo mundo é homem e se cobra. A gente acabou de ser cobrado pela diretoria, pelos líderes, ninguém está contente com essa situação", disse.

Elenco do Goiás em treinamento no dia 29/9/2020
Jogadores do Goiás vivem situação difícil no Brasileiro - Rosiron Rodrigues/Goiás EC

"Tem coisa dentro de campo que acontece. A gente não está satisfeito como lanterna do campeonato. Isso é motivo de vergonha para nós. Às vezes você fala que a gente vai embora e a torcida [fica]. A gente leva um rebaixamento para o resto da vida, é manchado para o resto da vida. Ninguém quer ser rebaixado, e só nós aqui podemos mudar essa situação", completou.

Procurado, Marcelo Almeida, mandatário do Goiás, minimizou o fato. "Com os resultados obtidos é natural que a torcida esteja insatisfeita. Eles pediram essa reunião com os jogadores para demonstrarem suas insatisfações. Foi autorizado de comum acordo e com o compromisso de haver muita responsabilidade e respeito. Faz parte do futebol. Apenas não admitiremos desordem", afirmou.

Com Diego Salgado e José Eduardo Martins, do UOL

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.