Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
30/06/2007 - 10h50

Presidente Lula fez investigação paralela sobre seu irmão Vavá

Publicidade

da Folha Online

Reportagem da Folha deste sábado revela que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva determinou uma investigação paralela à da Polícia Federal para verificar a influência de seu irmão Genival Inácio da Silva, o Vavá, no Palácio do Planalto.

Segundo a reportagem (só para assinantes), Vavá fez tentativas de lobby em órgãos públicos, mas não teria tido sucesso.

A reportagem da Folha não obteve detalhes sobre os órgãos públicos eventualmente procurados por Vavá e assuntos tratados por ele. Porém, revela que em reunião realizada na quinta-feira no quarto andar do Palácio do Planalto com os chefes-de-gabinete dos 37 ministérios, o chefe do gabinete particular de Lula, Gilberto Carvalho, deu a orientação presidencial para tratar de eventuais tentativas de lobby de pessoas que se digam familiares ou amigas de Lula.

Xeque-Mate

Vavá foi investigado na Operação Xeque-Mate, da Polícia Federal, que no dia 4 de junho desarticulou a máfia dos caça-níqueis. O irmão do presidente chegou a ser indiciado pela PF sob suspeita de tráfico de influência e exploração de prestígio.

Apesar disso, Vavá, não foi denunciado pelo Ministério Público Federal, que pediu o envio do processo à cidade onde ele mora para que ocorra investigação sobre suposto lobby.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página