Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
26/11/2007 - 22h04

Aécio diz que valerioduto tucano está "longe de afetar" seu governo

Publicidade

PAULO PEIXOTO
da Agência Folha, em Belo Horizonte

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), disse hoje que a investigação sobre o valerioduto tucano está "longe de afetar" o seu governo.

A Procuradoria-Geral da República pediu investigação sobre o secretário de Governo de Minas, Danilo de Castro, e apresentou denúncia contra Eduardo Guedes, ex-subsecretário de Comunicação na primeira gestão de Aécio.

"Não há nenhuma citação, nenhum envolvimento do governo em absolutamente nada disso. Cada um pessoalmente vai dar as suas explicações", disse o governador, que por várias vezes negou haver relação dos fatos em apuração com a sua gestão. "Isso está longe de afetar o governo."

Aécio afirmou que "todos os homens públicos têm que estar dispostos a prestar todos os esclarecimentos necessários" e que ele é "o maior interessado [em] que todas essas questões sejam esclarecidas". Disse que contra o seu secretário de Governo não há denúncia nem acusação feita pela PGR.

"No caso do secretário, não houve nenhuma denúncia, na verdade, nem acusação. Ele, do ponto de vista privado, deu aval a um empréstimo a pessoas das suas relações. É algo que não tem absolutamente nenhuma relação com o governo", disse Aécio. "Obviamente [ele] terá que dar todos os esclarecimentos, e certamente os dará."

A PGR pediu ao Ministério Público de Minas que investigue o secretário por ele ter avalizado --juntamente com o ex-presidente da Assembléia Legislativa Mauri Torres (atual líder do governo na Casa)-- empréstimo de R$ 707 mil feito pela agência SMPB, em 2004. Na ocasião, a SMPB tinha a principal conta de publicidade do governo e da Assembléia Legislativa.

Aécio disse que o seu governo é marcado pela transparência e que isso é reconhecido até pelos adversários. "O nosso governo tem uma marca muito clara, que é da transparência, da correção", disse. "Não há absolutamente nada nesses fatos [denúncia do valerioduto] que liguem à nossa administração."

"Não vejo nada disso próximo da nossa administração, porque se houvesse algo que realmente a denegrisse, isso [estaria] absolutamente claro. Nossa administração é respeitada, inclusive pelos adversários, exatamente pela transparência e pela correção e pela ética."

Acompanhe as notícias em seu celular: digite wap.folha.com.br

Comentários dos leitores
Francisco Silva (358) 20/01/2010 18h45
Francisco Silva (358) 20/01/2010 18h45
Rui,
Mau Político é um Pleonasmo Vicioso. Algo como subir para cima, entrar para dentro ou sair para fora...
sem opinião
avalie fechar
Rui Ruz Caputi Caputi (1912) 19/01/2010 16h41
Rui Ruz Caputi Caputi (1912) 19/01/2010 16h41
Nossos maus politicos são como animais carniceiros comendo nossa carcaça, enquanto não restarem apenas nossos ossos não largarão a mamata. 2 opiniões
avalie fechar
Francisco Silva (358) 19/01/2010 14h19
Francisco Silva (358) 19/01/2010 14h19
Não vi na notícia do mensalão referência ao Gov. José Serra, mas sim ao PT, ao José DIRCEU, Luiz Gushiken, etc.
Eu vejo os desesperados PeTófilos quererem associar tudo de ruim ao nome de Serra, das chuvas (o dobro da média para o período) às mortes pelas chuvas (muito menos do que no Rio de Janeiro - Angra dos Reis e Ilha grande, cidades e estado governados pelo PMDB, aliados do PT), à enchente no Jardim Pantanal, instalado lá há quase 40 anos, ou seja passou por Abreu Sodré, Maluf, Pitta, Jânio, Erundina, Marta, Serra e Kassab (não nesta ordem), em área de invasão, notadamente em cota mais baixa que o rio Tietê. Agora a culpa é do Serra...
Daqui mais um pouco vamos ler comentários afirmando que o terremoto no Haiti foi culpa do Serra...
É cômico o desespero desse pessoal.
10 opiniões
avalie fechar
Comente esta reportagem Veja todos os comentários (3061)
Termos e condições
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página