Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
17/06/2009 - 19h58

Organizadores afirmam que Parada Gay de SP reuniu 3,1 milhões de pessoas

Publicidade

da Folha Online

A APOGLBT (Parada do Orgulho LGBT) de São Paulo calculou que 3,1 milhões de pessoas participaram no último domingo (14) da 13ª Parada Gay. A expectativa de público era de 3,5 milhões de participantes. Para os organizadores do evento, os incidentes de violência demonstram a necessidade de punição com o objetivo de intimidar atos de homofobia.

Nesta quarta-feira morreu Marcelo Campos Barros, 35, espancado em uma briga no final da parada. Ao menos cem casos de roubos e furtos foram registrados pela polícia e 54 pessoas, segundo a prefeitura e a Santa Casa, ficaram feridas em brigas e na explosão de uma bomba no centro.

"As agressões após a parada de 2009 mostram claramente o quanto é necessário aprovar uma lei que criminalize esses absurdos. Esses casos ganham destaque no dia da Parada, mas acontecem todo dia, sem que autoridades se pronunciem. Mas também são questões que demandam empenho e criatividade dos responsáveis pela segurança da manifestação", disse a organização, por meio de nota.

Inadequada

Na segunda-feira (15), o prefeito Gilberto Kassab (DEM) afirmou que a continuação da realização da Parada Gay na avenida Paulista, região central da cidade, será analisada.

"A Paulista cada vez mais se mostra inadequada para os eventos. O que pode ter atrapalhado [a parada neste domingo] foi a obra do metrô, no final da Paulista", disse Kassab.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página