Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
27/02/2007 - 22h52

China tenta acalmar mercados e nega plano para taxar ganhos de capital

Publicidade

da Folha Online

Autoridades chinesas correram na manhã desta quarta-feira (noite de terça em Brasília) para negar que o país pretenda taxar ganhos de capital no mercado acionário. Rumores de que a China vá criar regras para controlar capitais causou nervosismo na terça nos mercados internacionais e motivou queda de 9% na Bolsa de Xangai.

De acordo com a publicação "Shanghai Securities News", a China não tem planos de criar uma taxa de 20% sobre os ganhos de capital nos investimentos em Bolsa. A publicação cita uma fonte do Ministério das Finanças. A publicação faz parte da Xinhua, agência oficial de notícias do governo chinês, e costuma ser utilizada para anúncios oficiais do governo.

A informação chega um dia após a Bolsa de Xangai desabar quase 9% e arrastar os principais mercados internacionais. O governo chinês anunciou na terça a criação de uma comissão que será responsável por checar a procedência do dinheiro aplicado na Bolsa para detectar fraudes como o uso de informação privilegiada.

O anúncio chamou a atenção de investidores tanto para o risco de os preços estarem muito altos quanto para a possibilidade de intervenção estatal.

Leia mais
  • Meirelles diz que queda das Bolsas é "aviso para elevar prudência"
  • Temor de aperto derruba Bolsa chinesa em 8,8%
  • Bolsa chinesa faz Bovespa despencar 4%; dólar sobe para R$ 2,11
  • Petróleo recua apesar de expectativa de queda nos estoques dos EUA

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre a economia da China
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página