Diretores de 'Stranger Things' são acusados de abuso verbal 

Matt e Ross Duffer afirmaram que estão 'profundamente chateados' com acusação

Ross e Matt Duffer na última edição do DGA Awards, em Beverly Hills, na Califórnia
Ross e Matt Duffer na última edição do DGA Awards, em Beverly Hills, na Califórnia - Robyn Beck/AFP
São Paulo

Os criadores e diretores da série ‘Stranger Things’, Matt e Ross Duffer, foram acusados por uma integrante da equipe da série de terem abusado verbalmente de mulheres no set.

A acusação foi publicada no Instagram de Peyton Brown no Dia Internacional da Mulher. Ela disse que não faria mais parte da equipe da terceira temporada da atração da Netflix em apoio às mulheres.

“Eu não vou dedicar tempo, esforços e talentos para pessoas tão abusivas”, escreveu, citando a campanha “Time's Up”, iniciativa contra o assédio sexual e a discriminação contra mulheres no ambiente de trabalho. 

Em um comunicado, os irmãos Duffer afirmaram que estão “profundamente chateados por saber que alguém se sentiu desconfortável no set”.

“Por causa da natureza estressante da produção, os ânimos, ocasionalmente, ficam acirrados, e pedimos desculpas por isso”, escreveram, segundo o site Deadline. “No entanto, achamos importante não descaracterizar o nosso set, onde acreditamos que todos devem ser tratados de forma justa, independentemente do gênero, orientação, raça, religião, ou outra coisa.”

“Continuamos comprometidos em proporcionar um ambiente de trabalho seguro e colaborativo para todos em nossas produções”, concluíram.

Ainda de acordo com o site, a Netflix afirmou que investigou a acusação e que não viram nada de errado na conduta dos irmãos. “Manter uma atmosfera segura e respeitosa no set é importante para a gente, e sabemos que também é para os Duffer Brothers”, disseram.

A terceira temporada de “Stranger Things” deve estrear em 2019 na plataforma de streaming.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.