Descrição de chapéu Livros

Coleção Folha apresenta conto de Oscar Wilde em edição bilíngue

'O Aniversário da Infanta', o 3º volume da série, chega às bancas no domingo (22)

O escritor irlandês Oscar Wilde - Reprodução
Cristiane Martins
São Paulo

A filosofia estética de Oscar Wilde (1854-1900) marca o terceiro livro da Coleção Folha Inglês com Clássicos da Literatura, que chega às bancas no domingo (22).

O clássico conto "O Aniversário da Infanta", cuja protagonista é a filha de um rei, aborda temas como a discriminação e a compaixão. Faz o leitor pensar sobre os conceitos de belo e feio e seus efeitos, reflexão presente no livro "O Retrato de Dorian Gray", de 1890.

A edição da Coleção Folha que chega ao leitor é apresentada em versão bilíngue, uma oportunidade para o estudante de língua inglesa entrar em contato com a obra original deste escritor irlandês e ampliar seus estudos linguísticos.

O volume dá ainda acesso a uma plataforma digital, com um PDF e um áudio do conto.

O enredo narra a festa de 12 anos da Infanta em seu castelo na Espanha. Seu pai, o Rei, convidou as crianças da cidade e, a fim de entretê-las, ofereceu atrações como teatro de bonecos, danças ciganas, touradas e um anãozinho, que se torna a principal atração.

A Rainha morrera meses após o nascimento da filha e o amor do Rei pela mulher era tão grande que determinou que fosse ela embalsamada em vez de enterrada.

O Rei se afastava da filha para tentar escapar das memórias de sua companheira. Por esse motivo não participava das festas, comportamento que incomodava e confundia a herdeira, preterida ante questões políticas do reino.

O anãozinho era quem mais divertia as crianças, achando que sua dança e seu humor eram o que atraía as crianças; mas mal sabia ele que o motivo dos risos era sua aparência, considerada medonha.

O anão tinha um grande coração e uma beleza interior ainda maior. Mas as crianças não conseguiam enxergar isso, só a sua aparência. Ao receber uma rosa da Infanta, acaba se apaixonando por ela.

A beleza é tema recorrente do escritor, que, ao abordá-la, pretende fugir do que se almeja sublime pela ironia e vai contra o que era considerado respeitável à época.

O autor, a princípio prepotente e superficial, era no fundo um provocador que criticava futilidades e hipocrisia da alta sociedade londrina vitoriana, e o conformismo, o vazio e o tédio vigentes à época.

Wilde publicou dois livros de contos infantis: "O Príncipe Feliz e Outros Contos", em 1888, e "A Casa das Romãs", em 1891. "O Aniversário da Infanta" integra o primeiro deles, no qual, não fossem os elementos de fantasia, poderia ser tido como uma trama adulta pois não há o familiar final feliz.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.