Descrição de chapéu The New York Times

Museu virtual reúne obras de Vermeer espalhadas pelo mundo

Quadros do autor de 'Moça com o brinco de pérola' estarão disponíveis em app de realidade aumentada

Amsterdã | The New York Times

​​Johannes Vermeer, cujo olhar captou a beleza tranquila da vida doméstica holandesa, não foi um artista prolífico: apenas 36 telas são reconhecidas como suas. Quem quisesse ver todas elas tinha que viajar para Nova York, Londres, Paris e outros destinos.

Até agora, isto é.

O museu Mauritshuis, em Haia, dono daquela que talvez seja a obra mais famosa de Vermeer, “Moça com o Brinco de Pérola”, formou uma parceria com a Google Arts & Culture, em Paris, para construir um app de realidade aumentada que cria um museu virtual com todas as obras do artista.

Quadro está montado em cavalete, homem ajusta grandes lâmpadas que iluminam a imagem
Fotógrafo registra imagem em alta resolução do quadro 'A Alcoviteira' para app de realidade aumentada que reúne todas as obras de Vermeer - New York Times

O Metropolitan Museum of Art, de Nova York, o Louvre, de Paris, e o Rijksmuseum, de Amsterdã, são algumas das instituições que contribuíram com imagens de suas obras.

O museu Meet Vermeer estará disponível a partir de segunda (10) para qualquer pessoa que tenha um smartphone com câmera.

“Este é um daqueles momentos em que a tecnologia faz algo que jamais poderíamos realizar na vida real”, diz Emilie Gordenker, diretora do Mauritshuis.

Algumas das pinturas do século 17 são frágeis demais para serem transportadas, afirma ela, enquanto outras fazem parte de coleções particulares.

Mesmo que as circunstâncias fossem diferentes, dificilmente todos os donos das valiosas obras de Vermeer concordariam em cedê-las ao mesmo tempo. 

 Clique aqui para conferir o projeto. 

Tradução de Clara Allain 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.