Descrição de chapéu Cinema Oscar 2019

Netflix legenda 'Roma' em espanhol 'culto' e enfurece Alfonso Cuarón

Serviço sob demanda trocou recursos de oralidade e termos mexicanos por palavras mais formais

O diretor Alfonso Cuarón e a atriz Yalitza Aparicio, de 'Roma'
O diretor Alfonso Cuarón e a atriz Yalitza Aparicio, de 'Roma' - Divulgação
São Paulo

A Netflix removeu as legendas em espanhol que havia incluído em "Roma" depois que o diretor da obra, o mexicano Alfonso Cuarón, se queixou de que a atitude era "paroquial, ignorante e ofensiva para os próprios espanhóis". 

O filme é falado em espanhol e em mixteco, idioma de povos nativos do país em que a trama se passa.

Ao lançar o longa na Espanha, o serviço de vídeo sob demanda resolveu legendar alguns dos termos mexicanos e outros recursos de oralidade por palavras mais formais, mais adequados ao idioma falado na Europa, como se estivesse adotando uma "língua culta".

Assim, por exemplo, quando personagens falavam "mamá" (mamãe), a legenda em espanhol exibia o mais tradicional "madre". Em vez de "enojarse", o texto trazia "enfadarse". E "gansito", nome de um chocolate comido no México, foi legendado como "ganchito", que é na verdade feito à base de queijo. 

Cuarón criticou a decisão em entrevista ao jornal El País. 

"Algo de que gosto muito é a cor e a textura dos sotaques", disse o diretor. "[A decisão é equivocada] como se Almodóvar precisasse de legendas."

Após as críticas, a Netflix removeu as legendas em espanhol e manteve apenas as em "closed caption", isto é, voltadas a pessoas com deficiência auditiva, e que adotam os termos usados no filme.

A controvérsia ganhou repercussão graças a comentários do escritor mexicano Jordi Soler, autor de "A Última Hora do Dia". Ele criticou as legendas por acreditar que elas resvalam em pendências históricas entre México e Espanha. 

"Na América Latinha somos particularmente sensíveis com tudo o que a Espanha faz. E na Espanha nos tratam como se ainda fôssemos uma colônia", afirmou. 

Para o jornal The New York Times, a polêmica levanta a bola para a forma como a Netflix, cada vez mais global, legendará suas produções, e se respeitará dialetos e sotaques locais ou se adotará formas "oficiais".

"Roma" larga como um dos filmes favoritos na temporada de premiações. Já levou dois Globos de Ouro, de melhor direção e longa estrangeiro. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.