Em tarde vermelha de climão, Letrux fala da prisão de Lula no Lollapalooza

Artista fez performance magnética ao cantar quase todo seu primeiro álbum solo

Letrux se apresenta no terceiro dia de shows do Lollapalooza Brasil 2019 - Mariana Pekin/UOL
Laura Lewer
São Paulo

Telão vermelho. Roupa vermelha. Batom vermelho. Unhas vermelhas. Banda vermelha. Luzes vermelhas.

A tarde de climão da carioca Letrux no palco Adidas do Lollapalooza começou cheia da cor quente para “tacar fogo em tudo”, como ela mesma convocou o público a fazer.

O show, um dos melhores nacionais da edição de 2019 —que também se mostrou um dos lineups mais bem-sucedidos em termos de escalação brasileira— foi marcado pela energia de Letícia Novaes e de sua banda, que de fato inflamou o Adidas.

Logo na primeira parte de “Puro Disfarce”, a terceira do show, Letrux interrompeu a música para lembrar um ano da prisão do ex-presidente Lula. “Se unam a mim num grito que vem do cu, que vem do esôfago, que vem do cérebro, que vem do pentelho: fora, Bolsonaro."

Foi só a primeira das várias manifestações da cantora ao longo do show, nenhuma novidade para quem acompanha sua carreira.

Quando chegou a vez de “Que Estrago”, dedicou a música às mulheres (“todas as mulheres mesmo; abaixo a transfobia”) e pediu para o público cantar a letra (“Deda deda dedada, molha mulher molhada”) para a “tia fascista”.

Deitando-se no palco enquanto cantava o refrão de seu maior sucesso, “Ninguém Perguntou por Você”, virando-se de cabeça para baixo, dançando embaixo de uma toalha (vermelha) em “Flerte Revival”, Letrux não economizou na performance ao cantar quase todas músicas de seu primeiro álbum solo, “Letrux em Noite de Climão" (2017), com pegada de rock bem-humorado e oitentista.

Encerrou a apresentação agradecendo o apoio à música nacional e independente e o trabalho de "quem ajudou a erguer cada centímetro, quem colocou cada parafuso [deste palco]”, fazendo discreta referência à denúncia publicada pela Folha deste sábado (6). Segundo a matéria, a organização do festival pagou R$ 50 por jornadas de 12 horas a moradores de rua que montaram os palcos.

Após se lançar ao público em “Noite Estranha, Geral Sentiu”, a cantora levantou uma placa de rua em homenagem à vereadora Marielle Franco “para nunca mais esquecer”.

Setlist

“Vai Render”
“Ninguém Perguntou Por Você”
“Puro Disfarce”
“Coisa Banho de Mar”
“Unchained Melody”
“Amoruim”
“Hypnotized”
“Que Estrago”
“Além de Cavalos”
“Flerte Revival”
“Noite Estranha, Geral Sentiu” ​

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.