Post Malone divide palco com funkeiro Kevin O Chris no Lollapalooza

MC brasileiro cantou 'Vamos Pra Gaiola' e 'Ela É do Tipo' para multidão

São Paulo

Post Malone precisou apenas de duas músicas para mostrar a que veio neste sábado (6) de Lollapalooza. Em “Too Young”, segunda no set, uma multidão estrondosa já pulava, com os celulares levantados, no palco Onix.

Malone é um dos rappers mais populares da atualidade, não exatamente pela capacidade como rimador, mas pela mistura de trap (subgênero do rap) com pop melódico. Dá até para ouvir um pouco de emo na sonoridade do americano.

O sucesso dele, além de alavancado pelas rádios FM, também é expressivo nos serviços de streaming. O último álbum do rapper, “Beerbongs & Bentleys” (2018), foi um dos mais ouvidos nas plataformas digitais ao redor do mundo no último ano.

“Sei que está chovendo, com lama e a porra toda, mas estamos aqui e vamos festejar”, Malone gritou, com o estilo desbocado e libertino que lhe é característico. Depois, ainda perguntou quem estava bêbado na plateia.

Mas além de baladas poderosas como “Better Now” e do megahit “Rockstar”, o momento mais surpreendente do show foi brasileiro, quando o MC Kevin O Chris foi chamado ao palco. Dono de hits como “Vamos Pra Gaiola”, o funkeiro é uma das vozes mais conhecidas do Baile da Gaiola, cujo DJ, Rennan da Penha, recentemente teve um mandado de prisão expedido pela Justiça do Rio de Janeiro.

Enquanto o funk é ignorado nas escalações do Lollapalooza, os funkeiros continuam marcando presença no festival. Em 2016, o MC Bin Laden já havia participado da apresentação do duo eletrônico Jack Ü (Diplo e Skrillex), e, agora, foi a vez do MC carioca botar o público para cantar o batidão.

“Quem quer cantar um funk aí?”, gritou o funkeiro, antes de puxar “Vamos Pra Gaiola”, que fala do “bigodinho fininho, cabelinho na régua”. A resposta foi imediata: todo mundo cantando junto. Ele ainda puxou a romântica “Ela É do Tipo”, antes de deixar, emocionado, o palco.

Com um rap de festa e calcado nas batidas eletrônicas, Post Malone reuniu um dos maiores públicos do Lollapalooza até agora. A aceitação de Kevin O Chris pelas dezenas de milhares só reforçou o quanto o festival carece de ídolos pop brasileiros.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.