Artistas rebatem declaração de Milton de que 'música brasileira está uma merda'

'Não fazemos merda. Fazemos música', escreveu a cantora Anelis Assumpção no Instagram

São Paulo

As declarações do músico e compositor Milton Nascimento de que "a música brasileira tá uma merda" e "o povo não está sabendo escrever", publicadas em entrevista à coluna Mônica Bergamo neste domingo (22), desagradaram artistas da cena nacional.

Na entrevista, o integrante do Clube da Esquina criticou as letras das canções lançadas hoje, que segundo ele tratam apenas de bebida e traições amorosas, e afirmou que os poucos jovens de quem gosta na MPB atual são Maria Gadú, Tiago Iorc e Criolo.

Artistas como Anelis Assumpção, filha do músico e compositor Itamar Assumpção, rebateram as declarações de Milton nas redes sociais. Lucas Santtana, Mahmundi e Luedji Luna apoiaram a cantora em uma postagem com mais de 13 mil curtidas.

Em tom afetuoso, Assumpção escreveu que torcia para que Milton estivesse se referindo à "música de massa" na entrevista e citou músicos que, segundo ela, "enriquecem a cultura com novas linguagens", como Rincon Sapiência, Liniker e outros.

"Nós estamos aqui, sendo alicerces invisíveis. Não fazemos merda. Fazemos música brasileira. Popular é um adjetivo dispensável, veja só", escreveu a cantora.

A assessoria de Milton Nascimento também se retratou com os músicos.

Em nota na página oficial do artista no Instagram, a assessoria diz que a afirmação do cantor se limitou "à música feita no mainstream do mercado nacional" e que Milton acredita que a nova geração brasileira independente "tem construído a melhor música desse novo tempo", listando não só os artistas mencionados por Assumpção como também diversos outros.

Os comentários de Milton ainda dividiram opiniões nas redes sociais, inclusive com pedidos de "cancelamento" do músico —o termo se refere ao boicote organizado a celebridades que, segundo os padrões de determinados grupos, disseram ou fizeram algo considerado moralmente errado ou politicamente incorreto.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.