Skank toca reggae com filho de Ringo Starr no aniversário de São Paulo

Banda mineira se apresentou em frente à Galeria do Rock

São Paulo

Uma multidão se reuniu em frente à Galeria do Rock, no centro de São Paulo, para assistir ao Skank. O grupo tocou clássicos de seu repertório e recebeu o baterista Zak Starkey, filho do beatle Ringo Starr, para um medley de reggae no fim.

O show da banda mineira fez parte das comemorações do aniversário da cidade.

A plateia se espalhava pelas ruas no entorno, muitos com visão parcial do palco, que ficou virado para o largo do Paissandu. A sensação era de um público maior até do que o esperado, dada a dificuldade de se locomover na região.

O Skank tocou durante pouco menos de uma hora, a partir das 19h15. A banda privilegiou suas músicas mais dançantes, dos anos 1990, incluindo "Saideira", "Jackie Tequila" e "Esmola".

O grupo mineiro, que recentemente anunciou que vai encerrar as atividades, também animou com baladas, entre elas "Vou Deixar" e "Ainda Gosto Dela".

 
"Hoje tem várias celebrações rolando ao redor do mundo", disse o vocalista, Samuel Rosa. "Mas nenhuma está tão bonita como essa aqui."

No fim, o Skank chamou Zak Starkey, que tocou no Oasis e no The Who, para tocar alguns clássicos do reggae. Acompanhado no palco por sua mulher e companheira de banda, Sharna, ele está no Brasil para divulgar seu novo selo dedicado ao gênero, o Trojan Jamaica.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.