Art Basel, feira de arte global, é adiada por causa do coronavírus

Realizado na Basileia, na Suíça, evento será remarcado para setembro em vez de junho

São Paulo

A Art Basel, que controla as feiras de arte mais importantes do planeta, decidiu adiar sua versão a cidade da Basileia, na Suíça, em função da pandemia do novo coronavírus. Programada para junho, ela agora acontecerá entre os dias 15 e 20 de setembro.

Não é o primeiro evento do conglomerado, que ainda realiza feiras em Hong Kong e em Miami Beach, na Flórida, a ter prejuízos por causa da pandemia. A Art Basel Hong Kong foi uma das primeiras a ser cancelada para evitar a disseminação do vírus. Assim, sua edição deste ano, encerrada na quarta (25), migrou para o virtual.

"Esperamos que a situação melhore aos poucos. Ao mesmo tempo, sabemos como ela é dinâmica, e continuaremos a monitorar a Covid-19 de perto", afirma, em nota, o diretor do conglomerado, Marc Spiegler.

Além da Art Basel, feiras como a Tefaf Nova York e a SP-Arte também foram adiadas, e a Frieze Nova York foi cancelada. O contexto causa apreensão no mercado de arte –segundo o relatório mais recente da Art Basel, as feiras são responsáveis por 45% de todo o faturamento anual das galerias.

A organização da Art Basel não anunciou, porém, alterações nas datas da Art Basel Miami Beach, marcada para 1º a 6 de dezembro deste ano.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.