Mentor de Moraes Moreira, Tom Zé lamenta morte do músico: 'É de doer o coração'

Conterrâneos se conheceram em aulas de violão na Bahia, antes de alcançarem a fama

São Paulo

Conterrâneo e mentor de Moraes Moreira, Tom Zé lamentou nesta segunda-feira (13) a morte do músico, aos 72 anos. "Que notícia, nossa Senhora. É uma notícia de doer o coração", afirmou.

Os dois se conheceram nos anos 1960, muito antes de alcançarem a fama. Tom Zé deu aulas de violão a Moreira e foi responsável por apresentá-lo ao poeta Luiz Galvão, com quem ele formaria o grupo Novos Baianos.

"Eu dava aula de violão num seminário de música e, lá pelos anos de 1963, 1964, apareceu um rapaz comprido, com uma roupa meio que do interior, e eu disse para ele: 'Rapaz, aula de violão é muito cara, você não vai poder pagar'", relembra o músico de 83 anos.

Diante da notícia, Moreira teria dito que era compositor e apresentou a Tom Zé algumas de suas canções. "Ele não chegou a usar essas músicas mais tarde, porque eram mesmo de principiante, mas é claro que dava para ver que tinha ali um potencial."

Tom Zé decidiu então ensinar Moreira de graça e lembra do pupilo como alguém com "interesse voraz, com uma verdadeira gulodice de conhecimento". Eles se encontraram uma vez ao mês, por quatro meses.

"Ele desenvolvia as aulas com tudo o que se pode imaginar de um aluno interessadíssimo e com muito potencial para se desenvolver. Em quatro meses, eu acabei de ensinar tudo o que eu sabia e ele já tocava melhor do que eu."

Foi na reta final desse curso improvisado que Tom Zé conheceu Galvão e decidiu apresentá-lo a Moreira. Surgiram então os Novos Baianos, que tomaram a estrada rumo ao Rio de Janeiro. "E lá foram eles, sem pai nem mãe", lembra o mentor.

Mestre e aprendiz se reencontrariam mais tarde, em São Paulo, quando a carreira de ambos já começava a alavancar.

A relação de troca e amizade da dupla foi relembrada por Moreira em 2017, na música "Obrigado Tom Zé". Nela, canta que "Tom Zé foi meu professor na escola que foi a única".

"Tom Zé foi quem me ensinou acordes no violão, Tom Zé foi quem me falou sobre o poeta Galvão", diz a letra.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.