Confira o que pensam sobre cultura os candidatos à Prefeitura de São Paulo

Covas e Boulos expressam divergências, mas ambos querem distância do modelo de gestão cultural de Bolsonaro

Fotomontagem de Edson Sales com fotos de Eduardo Knapp Folhapress

São Paulo

Domingo (29) nas urnas, o atual prefeito de São Paulo enfrenta o líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, o MTST. No que diz respeito à cultura, ambos expressam suas divergências, mas se assemelham sobretudo num ponto —ambos querem distância do modelo de gestão cultural do governo Bolsonaro.

A Ilustrada preparou um especial sobre o que pensam sobre cultura e o que planejam para o setor os candidatos à Prefeitura de São Paulo.

Confira aqui o que Bruno Covas pensa sobre cultura

Confira aqui o que Guilherme Boulos pensa sobre cultura

Bruno Covas, do PSDB, demonstra um olhar da cultura sob o ponto de vista da geração de renda e inovação. Guilherme Boulos, do PSOL, vê a cultura como parte de um “conjunto das lutas por uma sociedade sem desigualdades”.

De diferentes formas, ambos prometem esforços para fazer chegar às periferias o que cada um entende como cultura. Também têm em comum a dificuldade de achar soluções claras para as constantes crises na Cinemateca Brasileira e no Theatro Municipal de São Paulo.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.