Operação Webcida embarga empresas que vendiam agroquímicos pela internet

Cinco empresas no Paraná foram embargadas e receberam multa de R$ 136 mil

São Paulo

Uma operação coordenada pelo Ministério Público, batizada de Webcida, coibiu nesta semana a venda de agroquímicos pela internet, resultando no embargo de empresas no Paraná e Rio Grande do Sul, informou o Ministério da Agricultura nesta sexta-feira (27).

"As ações articuladas buscaram impedir, entre outras práticas ilegais, a exposição à venda online de agrotóxicos e a sua comercialização sem o receituário agronômico", disse em nota o ministério, explicando que a venda pela Internet de tais produtos é ilegal.

Folhapress

Dentre os resultados da operação, o ministério cita a autuação pela Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) de uma empresa em Curitiba, que intermediava a oferta e exposição para venda e comercialização de agroquímicos, entre estabelecimentos de produtos agropecuários e plataformas de venda on-line.

Uma loja no Rio Grande do Sul, que comercializava agrotóxicos por meio da empresa curitibana, foi fiscalizado e multado.

O ministério informou que cinco empresas no Paraná foram embargadas pelo Ibama nesta sexta-feira, recebendo multas de infração ambiental que totalizam cerca de R$ 136 mil.

As investigações da operação devem continuar, segundo o ministério, e mais empresas devem ser autuadas.

Reuters

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.