Brasil depende das reformas para que empresários voltem a ter confiança, diz Bolsonaro

Presidente afirmou que foi procurado por empresários e líderes mundiais em Davos

São Paulo

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou na noite desta quarta-feira (23) que os empresários estrangeiros precisam voltar a ter confiança no Brasil.

Em entrevista exclusiva à TV Record, o presidente fez um balanço sobre sua participação no Fórum Econômico de Davos, na Suíça. Mais cedo, Bolsonaro cancelou a entrevista coletiva que daria à imprensa nacional e internacional durante o evento.

O presidente afirmou que foi procurado por vários empresários e líderes mundiais para falar sobre investimentos no Brasil. "Querem que o país seja desburocratizado, que diminua suas barreiras. Querem um país mais ágil", afirmou.

"Não podemos continuar com deficit ano após ano. Precisamos fazer uma reforma para fazer com que eles [empresários] voltem a ter confiança", afirmou.

Segundo Bolsonaro, os ministros Paulo Guedes (Economia), Sergio Moro (Justiça) e Ernesto Araújo (Relações Exteriores) "deram o seu recado" nas entrevistas que deram em Davos.

"A Bolsa bateu novo recorde depois da fala de Paulo Guedes e, porque não, a minha", disse.

Em entrevista à agência de notícias Bloomberg, Guedes falou que a principal meta do governo é a aprovação da reforma da Previdência, que há compromisso com a redução do déficit público e que o programa de privatizações deve arrecadar pelo menos US$ 20 bilhões (ou R$ 75,6 bilhões) neste ano.

O Ibovespa, índice que reúne as ações mais negociadas do país, saltou 1,52% e fechou a 96.558 pontos, renovando o recorde da semana passada. O volume financeiro foi de R$ 14,5 bilhões.

Sobre as reformas, o presidente também mandou um recado ao Congresso --de quem depende para aprová-las. 

"Temos condição de fazer no Brasil o que foi proposto aqui em Davos e conto com o Congresso para essas reformas. Temos que fazer nossa lição de casa", disse.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.