Chile fecha 2018 com superávit comercial de US$ 5,378 bi

Para 2019, o Banco Central chileno projeta um superávit comercial de US$ 6 bilhões

Santiago

O Chile fechou 2018 com um superávit comercial de US$ 5,378 bilhões graças às exportações de cobre, que cresceram 4,7% mais que no ano anterior, informou nesta segunda-feira (7) o Banco Central do país.

O saldo positivo foi beneficiado por exportações de US$ 75,481 bilhões de dólares —uma cifra maior que a das importações, em US$ 70,103 bilhões, de acordo com relatório.

As vendas ao exterior cresceram 9% em 2018 em relação a 2017, enquanto as importações aumentaram 14,3% ante o ano anterior.

O país fechou 2017 com um superávit comercial de US$ 7,922 bilhões.

O resultado anual vem em decorrência das fortes vendas de cobre —do qual o Chile é o maior produtor mundial, com mais de um terço da oferta global—, que chegaram a US$ 36,495 bilhões.

Para 2019, o Banco Central chileno projeta um superávit comercial de US$ 6 bilhões.

00
Presidente do Chile, Sebastian Pinera (à dir.) conversa com seu colega boliviano Evo Morales durante a cerimônia de posse de Jair Bolsonaro - Adriano Machado/Reuters
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.