Descrição de chapéu Tragédia em Brumadinho

Operadores chineses de minério de ferro enfrentam incertezas após desastre da Vale

Profissionais veem possibilidade de redução de atividades da empresa em momento de aumento da demanda na China

Pequim | Reuters

O desastre fatal envolvendo uma mina da Vale em Minas Gerais criou incertezas para o mercado de minério de ferro da China em um momento em que a demanda pela oferta brasileira da commodity está aumentando, disseram vários operadores chineses nesta segunda-feira.

Uma barragem de rejeitos da mina Córrego do Feijão, da Vale, rompeu na sexta-feira, destruindo instalações de mineração e casas na cidade de Brumadinho (MG), matando dezenas e deixando a comunidade em estado de choque, enquanto centenas de pessoas continuam desaparecidas.

O desastre em Córrego do Feijão é o segundo incidente em uma mina da Vale desde 2015, quando uma barragem com resíduos da extração de minério rompeu em uma mina da Samarco, uma joint venture da BHP e da Vale.

A mina de Córrego corresponde por 1,5 por cento da produção da Vale, a maior mineradora de minério de ferro do mundo, disse Helen Lau, analista da Argonaut Securities. No entanto, quatro operadores chineses do setor disseram que há preocupação de que o fornecimento de minério brasileiro de alta qualidade possa ser reduzido se o governo decidir fechar outras minas da Vale para investigações adicionais de segurança.

Um operador de minério de ferro da Zheshang Development que pediu para não ser identificado disse estar  "preocupados que o desastre possa levar a prêmios maiores sobre o minério de ferro com baixo teor de alumínio.

A Vale é a maior produtora mundial de minério de ferro com baixo teor de alumínio, preferido pelas usinas chinesas devido ao seu baixo nível de impureza.

A mina da Samarco onde ocorreu o incidente de 2015 segue fechada, embora o presidente-executivo da Vale, Fabio Schvartsman, tenha dito na sexta-feira que o local poderia retomar um terço de sua produção em 2020.

A Vale realizou testes de segurança em todas suas outras minas no Brasil após o desastre da Samarco e seu principal porto de exportação na região, Tubarão, foi fechado por quatro dias em 2016 para solucionar problemas ambientais.

Um operador de minério de ferro em Qingdao disse que o caso Samarco  levou a uma longa parada nas operações e não é possível saber se esse (novo rompimento de barragem) vai causar uma interrupção ainda maior e mais ampla para as atividades de mineração da Vale.

A demanda da China por minério de ferro de alta qualidade tem retornado conforme usinas de aço aumentaram suas margens de lucro nas últimas semanas devido a uma maior demanda por aço.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.