Empresa controlada pela Iberia pede para operar voos domésticos no Brasil

Se companhia conseguir a licença, os voos vão começar no segundo semestre

Brasília | Reuters

A Air Nostrum tornou-se a segunda companhia aérea espanhola a pedir permissão para operar voos domésticos no Brasil, informou a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), nesta sexta-feira (7).

Se a empresa conseguir a licença, os voos vão começar no segundo semestre sob um outro nome de companhia aérea, informou a Anac.

A Air Nostrum, com sede em Valência, é controlada pela Iberia, que por sua vez é parte do grupo IAG junto com a British Airways.

No ano passado, a companhia espanhola Globalia, que controla a Air Europa, tornou-se a primeira companhia estrangeira a ter licença para voos domésticos no país.

Avião da companhia aérea espanhola Iberia
A Air Nostrum, com sede em Valência, é controlada pela Iberia - Javier Soriano/AFP

Hoje, o mercado de aviação doméstica brasileiro encontra-se altamente concentrado em três companhias –Gol, Latam e Azul.

Até ano passado, havia uma quarta empresa, a Avianca Brasil, mas a empresa encerrou suas operações em maio, depois de entrar com um pedido de recuperação judicial no fim do ano passado, num alerta sobre o risco e a volatilidade de operar no Brasil.

Em 2018, quatro companhias aéreas de baixo custo começaram a operar voos internacionais para o Brasil: a JetSMART, que pertence à Indigo Partners, a Sky Airlines, a Norwegian Air Shuttle e a argentina Flybondi.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.