Com a campanha Marmita do Bem, sócios do restaurante distribuem 7 mil refeições em 12 dias

Os chefs Henrique Fogaça e Alberto Hiar doam quentinhas para moradores de rua

São Paulo

O chef Henrique Fogaça e Alberto Hiar, donos do Jamile, doam quentinhas para moradores de rua da região central de São Paulo

"Nossa, uma Burrata!" Essa foi a exclamação do morador de rua, surpreso, ao abrir a marmita doada e encontrar uma porção do sofisticado queijo italiano coroando a massa com molho de tomate.

A reação do rapaz chamou a atenção do empresário Alberto Hiar, sócio do restaurante Jamile, que há 12 dias vem distribuindo marmitas para a população de rua, com a campanha Marmita do Bem.

No centro de São Paulo, perto do Theatro Municipal, morador de rua almoça graças a doaçāo da Marmita do Bem
No centro de São Paulo, perto do Theatro Municipal, morador de rua almoça graças a doaçāo da Marmita do Bem - Divulgação

"Fiquei curioso e perguntei de onde ele conhecia a burrata. Ele me disse que trabalhou na cozinha do restaurante Fasano, mas que se envolveu com o crack e por isso está na rua", conta Hiar.

A campanha Marmita do Bem partiu do insight dos três sócios –Anuar Tacach e o chef Henrique Fogaça, além de Hiar –ao ver o restaurante fechado, por causa da pandemia.

A casa criou uma vaquinha online, com a meta de arrecadar R$ 100 mil, para produzir as refeições. Até sexta-feira (17), as doações somavam R$ 72 mil e foram distribuídas 7.000 marmitas. A produção atual é de 300 por dia.

De acordo com o novo Censo da População de Rua, realizado pela Prefeitura de São Paulo, o número de pessoas em situação de rua saltou de 15 mil para 24 mil, de 2015 a 2019.

"São pessoas carentes, vulneráveis que estão passando frio, fome. Embora todos nós estejamos vivendo essa situação ruim, há muitos que podem doar alimentos para que essas pessoas pelo menos não passem fome", diz Fogaça. "Em meio a esse caos, a comida é um conforto."

Além da colaboração em dinheiro, há também as doações de ingredientes, vindas de empresas e restaurantes que levam seus produtos perecíveis em estoque ou perto do vencimento durante a quarentena.

E assim algumas vezes a marmita ganha um toque gourmet, como aconteceu com a doação do lote de burratas. Na lista de colaboradores, Hiar cita a marca Andorinha, que doou azeite, e uma empresa de pescados que disponbilizou filés de peixe.

Artistas como ator Reynaldo Gianecchini, o baterista Igor Cavalera e o apresentador João Gordo também se engajaram no projeto.

Vivi Torrico, mulher de João Gordo, e criadora da ação Solidariedade Vegan (bit.ly/catarse-solidariedade-vegan), ajudou a organizar a estratégia de distribuição do Marmita do Bem, com a experiência de entregar 200 marmitas veganas por dia para comunidades e ocupações.

Ela colocou os sócios do Jamile em contato com a Ong Pimp My Carroça (pimmycarroca.com), criada pelo grafiteiro e ativista Mundano. Ele domina o mapa das regiões mais pobres da cidade, por ter como foco os catadores de recicláveis.

"Tem sido lindo!", diz Vivi. "É emocionante poder oferecer uma refeição de qualidade para essas pessoas", diz ela. "Na minha marmita, tem feijoada vegana, arroz orgânico doado pelo MST e saladinha."

Com a expertise da Pimp My Carroça, a distribuição da Marmita do Bem extrapolou o Bixiga, onde fica o restaurante Jamile, e está alcançando novos bairros. "Nos unimos a voluntários que sabem atuar em regiões complexas como a Cracolândia. A distribuição têm sido feita com todos os equipamentos de proteção contra o contágio do vírus", reforça Hiar.

A visão de que o isolamento expõe ainda mais a desigualdade social do país é um dos pontos que motiva a campanha.

"Vivo em uma casa de 150 metros quadrados, com todo o conforto, comida e entretenimento à mão, enquanto outras pessoas moram em um cômodo menor do que meu quarto", diz o empresário. "Os moradores de rua, que nem sequer moradia têm, vivem na invisibilidade. Nosso papel é ajudá-los."

A mesma motivação de Fogaça, que é um dos jurados do MasterChef, transmitido pela Band. "Meu sentimento é de gratidão, sabendo que a Marmita do Bem está confortando muita gente."

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.