Descrição de chapéu Coronavírus

Governo irá lançar aplicativo para pagamento de auxílio emergencial de R$ 600

Ferramenta vai identificar quem tem direito ao auxílio, mas não está registrado no cadastro único do governo

Brasília

O ministro Onyx Lorenzoni (Cidadania) afirmou nesta sexta-feira (3) que a Caixa Econômica Federal irá lançar um aplicativo para identificar informais que têm direito ao auxílio emergencial de R$ 600, mas que não estão no cadastro único do governo federal.

A ferramenta deve ser apresentada no início da próxima semana e irá ajudar o Executivo a encontrar pessoas que tenham direito ao benefício mas que são consideradas invisíveis por não estarem no cadastro único.

"São 15 ou 20 milhões de homens e mulheres no Brasil [nessa situação] e que precisam urgentemente desse amparo e desse esforço que o presidente [Jair] Bolsonaro determinou que fizéssemos", disse Onyx, em coletiva no Palácio do Planalto.

Ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e o presidente Jair Bolsonaro durante solenidade no Palácio do Planalto, em Brasília (DF)
Ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e o presidente Jair Bolsonaro durante solenidade no Palácio do Planalto, em Brasília (DF) - André Coelho 16.jan.2020/Folhapress

"Queremos trazer uma palavra de tranquilidade às pessoas e dizer que o esforço do governo está sendo pleno", afirmou Onyx, ao lado do ministro Paulo Guedes (Economia) e do presidente da Caixa, Pedro Guimarães.

Aprovada pelo Congresso na segunda-feira (30) e sancionada pelo presidente nesta quinta (2), a ajuda foi criada para amenizar o impacto da paralisação econômica gerada pelo Covid-19 sobre a população que perdeu ou teve a sua renda reduzida.

O benefício sobe para R$ 1.200 para mães responsáveis pelo sustento da família.

"[O aplicativo] vai permitir que ou pela web o através do seu celular as pessoas possam fazer o seu cadastramento para permitir que, em torno de 48 horas posterior a esse cadastramento, [para] os que cumprirem os requisitos, o recurso estará creditado pela Caixa Econômica Federal, no Banco do Brasil, ou pela rede bancária privada", disse o ministro.

"Ou então haverá uma autorização de saque que pode ser processado nas lotéricas e pretendemos tecnologicamente evoluir também para os caixas eletrônicos."

De acordo com o governo, o auxílio deve alcançar três grupos. Os beneficiários do Bolsa Família, que seguirão o cronograma normal de pagamento do programa social e já receberão o crédito no dia 16 de abril. Essas pessoas, no entanto, precisarão optar por abrir mão do Bolsa Família para acessar o auxílio emergencial.

O segundo grupo é o de informais que estão no Cadastro Único do governo federal, chamados de elegíveis. Onyx e Guimarães garantiram que essas pessoas também terão um processamento ágil dos seus pagamentos.

"Aqueles que são os elegíveis, nós já teremos condições muito provavelmente de começar com os depósitos em conta ainda antes do feriado da Páscoa [12 de abril]", disse Onyx.

​Por último, há os informais que não estão no cadastro e que precisarão ser cadastrados pelo governo.​

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.