BC dos EUA aborda desvalorização do real e turbulência política no Brasil em reunião

Ata do Fed também cita queda na Selic e casos crescentes de coronavírus no país

São Paulo

A ata da última reunião de política monetária do Fed (Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos) divulgada nesta quarta-feira (19) trouxe uma referência ao Brasil, citando que o real desvalorizou ante o dólar entre as reuniões de junho e julho do Fed em meio à "turbulência política" e a "crescentes" casos de Covid-19 no país.

No texto, o Fomc (Comitê Federal de Mercado Aberto do Fed) citou que o índice do dólar acompanhado pela equipe do BC dos EUA teve leve queda no período entre as reuniões de junho e julho, com o euro em alta de cerca de 3% nesse intervalo.

Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto, em Brasília
Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto, em Brasília; Fed cita "turbulência política no Brasil" ao falar da desvalorização do real - REUTERS/Adriano Machado

"Em contraste, o real brasileiro desvalorizou cerca de 5% em relação ao dólar, em meio a continuação dos cortes nas taxas de juros pelo Banco Central do Brasil, casos crescentes de coronavírus e turbulência política no Brasil", disse o Fed no documento.

O dólar, que já vinha em alta ante o real no pregão desta quarta, acelerou os ganhos após a divulgação da ata do Fomc e fechou a R$ 5,5350, alta de 1,16%, maior valor desde maio.

O real teve o segundo pior desempenho do mundo na sessão, atrás apenas do escudo de Cabo Verde. Em 2020, a moeda brasileira se desvaloriza 27,3%, a maior queda entre as principais divisas.

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou em queda de 1,2%, a 100 mil pontos.

Na ata da reunião, o Fed também levantou preocupações de que a recuperação econômica americana dos efeitos devastadores da pandemia enfrenta um caminho altamente incerto.

Segundo o comitê, a rápida recuperação do emprego observada nos meses de maio e junho provavelmente desacelerou e que uma "melhora substancial" adicional no mercado de trabalho dependeria de uma reabertura "ampla e sustentada" da atividade empresarial.

Em Nova York, o índice Dow Jones caiu 0,3% e o S&P 500, 0,4%, enquanto o Nasdaq desvalorizou-se 0,6%.

(Com Reuters)

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.