Descrição de chapéu juros inflação

Mercado passa a ver inflação neste ano acima do centro da meta

Levantamento faz parte da pesquisa Focus divulgada pelo Banco Central

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo | Reuters

O mercado passou a ver a inflação para este ano acima do centro da meta do governo, ao mesmo tempo em que voltou a melhorar o cenário para a economia tanto em 2020 quanto em 2021, de acordo com a pesquisa Focus divulgada pelo Banco Central nesta segunda-feira (7).

O levantamento semanal apontou que a expectativa para a alta do IPCA subiu agora a 4,21% este ano, de 3,54% na semana anterior. Para 2021, entretanto, a conta caiu a 3,34%, de 3,47%.

O centro da meta oficial de 2020 é de 4% e, de 2021, de 3,75%, ambos com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou menos.

A revisão veio na esteira de forte aumento na alta esperada para os preços administrados este ano, calculada agora em 2,33%, ante 0,81% na pesquisa anterior. Para 2021 a expectativa de inflação dos preços administrados caiu a 4,27%, de 4,80%.

Para o Produto Interno Bruto (PIB), a estimativa de contração em 2020 foi melhorada a 4,40%, de uma queda de 4,50% esperada antes, na quinta semana de melhora. Para 2021 os especialistas consultados preveem crescimento de 3,50%, contra 3,45% na semana anterior.

A pesquisa semanal com uma centena de economistas mostrou ainda que a taxa básica de juros deve ser mantida na mínima histórica de 2% na reunião de política monetária desta semana do BC, a última do ano. Para 2021 permanece a expectativa de juros básicos a 3%.

O Top 5, grupo dos que mais acertam as previsões, também vê a Selic a 2,0% neste ano, mas aumentou a perspectiva para o fim de 2021 a 3,13% na mediana das projeções, de 2,50%.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.