Consumidor pretende gastar 13º salário na compra de presentes

Segunda prioridade dos entrevistados é poupar ou investir o dinheiro, aponta pesquisa

São Paulo

A compra de presentes lidera as intenções de uso do 13º salário, cujo pagamento da primeira parcela deveria ser feito no máximo até sexta (29).

Essa foi a opção apontada por 32% dos entrevistados numa pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e da Confederação Nacional de Dirigentes e Lojistas (CNDL).

A segunda resposta mais dada, por 24% dos pesquisados, foi que o dinheiro extra iria para poupança ou investimentos; em terceiro ficaram gastos com as comemorações de Natal e Ano-Novo (22%) e em quarto o pagamento de dívidas (15%). A porcentagem de quem pretende viajar é de 14%.

De acordo com a economista-chefe do SPC, Marcela Kawauti, o cenário econômico um pouco melhor que o dos últimos anos deve estimular as compras de fim de ano, o que pode explicar esse resultado.

No ano passado, o percentual de entrevistados que declarou a compra de presentes como prioritária foi de 23%.

O levantamento, feito em todas as capitais brasileiras, ouviu 600 pessoas.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.