Maduro afirma que Peru não pode barrá-lo em cúpula

Após chanceler do país-sede ameaçar impedir sua entrada no país, governo da Venezuela eleva o tom e diz que participará de evento

Das agências de notícias
São Paulo

O governo venezuelano informou neste domingo (18) que Nicolás Maduro participará da Cúpula das Américas em 13 e 14 de abril.

A informação foi veiculada após Cayetana Aljovín, ministra de Relações Exteriores do Peru, sede do evento, pedir ao ditador que desistisse de ir à cúpula por insistir em fazer eleições presidenciais sem garantia para a oposição.

O chanceler venezuelano Jorge Arreaza enviou carta à peruana. "Não está atribuída, de forma alguma, à República do Peru, nem a nenhum outro Estado, a faculdade de decidir sobre a participação de nenhum Estado membro e fundador das reuniões da Cúpula das Américas. Confirmamos que Nicolás Maduro Moros assistirá pontualmente (...) à cidade de Lima."

Nicolás Maduro discursa na Venezuela
Nicolás Maduro discursa na Venezuela - Marco Bello - 7.fev.2018/Reuters

Para ele, ao Peru só corresponde "estender a cortesia do convite aos dignatários". Mas a peruana retrucou e reiterou que o Peru pode barrar a entrada de Maduro. "Todo Estado tem faculdades e procedimentos administrativos para estabelecer medidas de diferente tipo quando uma pessoa não é bem-vinda", disse ao jornal "La República".

Para Caracas, o Peru atua com evidentes motivações políticas. E Maduro diz que, "chova, troveje ou relampeje, por ar, terra ou mar", chegará à cúpula com "a verdade da Venezuela".

Eleições na Venezuela

Sobre as eleições presidenciais venezuelanas, marcadas para 22 de abril, o pastor evangélico Javier Bertucci, da organização The  Gospel  Changes, lançou sua candidatura. "Quero trazer Jesus para esta nação."

A oposição diz que a eleição foi chamada sem tempo suficiente para prevenir fraude eleitoral ou intimidação.

A Colômbia já disse que não reconhecerá o resultado do pleito.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.