Descrição de chapéu Itália terrorismo

Ataque a tiros na Itália deixa ao menos seis imigrantes feridos

Suspeito de ter disparado de janela de carro faz parte de partido xenófobo

Paramédicos atendem homem ferido após tiroteio em Macerata, na Itália - AP
São Paulo

Um homem abriu fogo contra pessoas em Macerata, na região central da Itália, ferindo pelo menos seis imigrantes africanos em um atentado que a polícia suspeita de ter sido motivado por preconceito racial e xenofobia.

O jornal Corriere della Sera informou que o ataque começou com disparos feitos de dentro de um carro contra dois jovens africanos, ferindo um deles. Os demais foram feridos na sequência, em duas ações parecidas.

O suspeito foi preso cerca de duas horas depois e identificado como Luca Traini, 28, italiano que concorreu em 2017 nas eleições administrativas ao conselho regional pelo partido Liga Norte, de extrema direita.

Segundo o ministro do Interior, Marco Minniti, Traini tinha ligações com grupos neonazistas e neofascistas além da filiação partidária. Ele diz que o extremista atuou sozinho e planejou o ataque com antecedência.

Nas fotos divulgadas à imprensa do autor após ser preso é possível ver em sua cabeça raspada um símbolo tatuado. Espécie de Z ao contrário com um traço, o desenho chama-se Wolfsangel e foi usado por algumas divisões da SS.

O prefeito de Macerata, Romano Carancini, disse que um dos imigrantes está na UTI. O alcaide chegou a pedir à população que permanecesse em casa antes que o autor dos disparos fosse capturado pela polícia.

O site do jornal Corriere della Sera informou que um homem disparou da janela de um carro em dois jovens imigrantes africanos, ferindo um deles. Pouco tempo depois, outro imigrante e uma mulher africana foram baleados.

O premiê italiano Paolo Gentiloni condenou os ataques dizendo que ódio e violência não conseguirão nos dividir.

Em fala neste sábado, ele disse que um coisa é certa, esses crime horrendos serão julgados e punidos. A Itália será severa contra os que pensam em alimentar essa espiral de violência, acrescentou.

O ataque a tiros ocorreu poucos dias depois de o corpo de uma italiana de 18 anos ter sido descoberto esquartejado e escondido em duas malas na mesma cidade. Um nigeriano foi preso sob suspeita de ligação com o crime.

Reuters
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.