Atriz de 'Sex and the City', Cynthia Nixon se candidata ao governo de NY

Ela disputará as primárias democratas, nas quais o atual governador Andrew Cuomo é favorito

De vestido preto e com um bóton vermelho do lado direito, na altura do peito, a atriz Cynthia Nixon levanta a mão enquanto fala no microfone em um púlpito do evento O Estado da União do Povo, no dia seguinte ao Discurso sobre o Estado da União de Donald Trump, em janeiro; o cenário tem fundo preto
A atriz Cynthia Nixon discursa no evento O Estado da União do Povo, resposta de ativistas ao Discurso sobre o Estado da União do presidente Donald Trump, em janeiro - Darren Ornitz - 29.jan.2018/Reuters
Silas Martí
Nova York

Das garotas de “Sex and the City”, ela era a mais ambiciosa e workaholic. A atriz Cynthia Nixon, que deu vida a Miranda no seriado amado por fashionistas, agora quer mostrar esse seu lado na vida real, entrando na disputa pelo governo do estado de Nova York.

Nixon vinha flertando com a ideia de tentar destronar o governador democrata Andrew Cuomo nos últimos meses, mas agora é oficial. Quando anunciou sua candidatura pelo Twitter, lamentando que seu estado era o mais desigual dos Estados Unidos, o assunto virou o mais comentado na cidade.

Não será fácil. Ela precisa conseguir primeiro a indicação dos democratas nas primárias do partido, mas para isso precisa derrubar Cuomo, candidato natural à reeleição para um terceiro mandato.

Ele tem o controle da máquina política do estado e cerca de R$ 100 milhões em fundos de campanha já angariados, mas ela, que nunca concorreu a um cargo público na vida, tem ao menos o establishment de Hollywood por trás, o que pode fazer desse embate uma das primárias mais disputadas deste país.

Sua estratégia, pelo que indicou em seu primeiro discurso, deverá ser atacar Cuomo pela esquerda, lembrando discursos do democrata Bernie Sanders e acusando o seu oponente de ser um político de carreira já apegado demais ao poder em Albany, a capital do estado de Nova York.

O anúncio da candidatura de Cynthia Nixon vem na esteira de certa euforia entre democratas para tentar reverter o quadro político atual usando o poder das celebridades.

Na cerimônia do Globo de Ouro, em janeiro, o discurso emocionado de Oprah Winfrey quase catapultou a apresentadora a uma corrida presidencial contra Trump em 2020, mas ela logo negou qualquer intenção de entrar na disputa pela Casa Branca.

Outras celebridades, no entanto, vem deixando explícito o interesse por um cargo em Washington, de George Clooney a Jennifer Lawrence, passando por Kanye West, Katy Perry e até Dwayne Johnson, o famoso The Rock.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.