Paródia contra vice dos EUA, livro sobre coelho gay vira sucesso de vendas

Obra de comediante satiriza oposição que Mike Pence faz a casamento entre pessoas do mesmo sexo

Silas Martí
Nova York

Um coelhinho gay tem mais fãs do que o ex-diretor do FBI, a polícia federal americana, e muitos mais do que o coelhinho heterossexual que inspirou a sua existência.

Quando a filha de Mike Pence, o vice-presidente dos Estados Unidos, lançou um livro infantil contando a história do bichinho de estimação da família fazendo observações sobre a vida na Casa Branca, o comediante John Oliver, da HBO, decidiu contra-atacar com uma paródia.

Na versão criada pelo apresentador do talk show “Last Week Tonight”, Marlon Bundo, o coelho, acaba se apaixonando por um outro coelhinho menino bem apessoado –e eles, perdoem o spoiler, sobem ao altar no final.

O comediante John Oliver, que criou o livro sobre um coelhinho gay como uma paródia contra o vice-presidente Mike Pence
O comediante John Oliver, que incentivou a compra do livro sobre um coelhinho gay, uma paródia contra o vice-presidente Mike Pence - Brent N. Clarke - 7.nov.2017/Invision/Associated Press

Isso, é claro, depois de vencerem a oposição do vilão da historinha, um percevejo de cabelos brancos muito parecido com o vice-presidente.

O livro ilustrado que já teve mais de 180 mil cópias vendidas, desbancando a pré-venda do livro de memórias de John Comey, o ex-diretor do FBI demitido pelo presidente Donald Trump, satiriza a forte oposição do vice-presidente ao casamento gay.

Mike Pence, por exemplo, já declarou que a união de duas pessoas do mesmo sexo representava a “deterioração da família”, além do “colapso da sociedade” americana.

John Oliver discorda, afirmando que Pence tem “um histórico de opiniões homofóbicas” e que “sem dúvida alguma é um homofóbico”.

Na bancada de seu talk show, o apresentador fez propaganda da versão do livro escrita por Jill Twiss, uma das roteiristas de seu programa,  pedindo a seus fãs que comprassem o volume recém-lançado porque, além de ser uma ótima história infantil, “irritaria muito Pence se vendesse mais que o livro dele”.

Oliver conseguiu. O livro original, escrito por Charlotte Pence, a filha do segundo em comando da Casa Branca, está agora em quarto lugar na lista de mais vendidos do site de compras Amazon.

Na livraria virtual, os volumes acabaram encarnando manifestações do racha ideológico que domina o debate público nos Estados Unidos –conservadores compram o livro de Pence e dão a nota mais baixa ao de Oliver, e liberais fazem o oposto disso.

O dinheiro das vendas da sátira do comediante está sendo revertido a organizações que lutam pela prevenção da contaminação pelo vírus da Aids e um grupo de apoio à comunidade LGBTQ.

Uma versão em áudio do livro de Oliver juntou ainda um elenco de celebridades em torno da causa. Jim Parsons, o Sheldon de “The Big Bang Theory”, dá voz ao coelho Marlon Bundo, e John Lithgow é o percevejo malvado.  RuPaul, a drag queen mais famosa dos Estados Unidos, também faz uma aparição.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.