Jornalista palestino morre ao cobrir protesto na fronteira entre Israel e Gaza

Yaser Murtaja vestia colete com identificação de imprensa; Israel diz que investigará incidente

Manifestantes e jornalistas carregam o corpo do jornalista palestino Yasser Murtaja, durante seu funeral na cidade de Gaza - Mahmud Hams/AFP
Gaza | Reuters

Um jornalista palestino morreu neste sábado (7) após ser atingido por tiros disparados por forças israelenses enquanto cobria os protestos na fronteira entre Israel e Gaza, disseram autoridades de saúde palestinas.

Yaser Murtaja, 30, era cinegrafista da Palestina Ain Media. Os protestos, que começaram há uma semana, somam ao menos 29 palestinos mortos.

Fotos mostraram Murtaja deitado em uma maca vestindo um colete azul-marinho de proteção marcado “Press” (imprensa) em letras maiúsculas pretas. Autoridades de saúde disseram que ele foi atingido por uma bala na lateral no abdômen e morreu no hospital.

Uma porta-voz israelense disse que o Exército está investigando o incidente.

“Estávamos filmando enquanto jovens queimavam pneus, a cerca de 250 metros do muro”, disse o fotógrafo Ashraf Abu Amra. “As forças israelenses abriram fogo.” 

Seu funeral, neste sábado, reuniu centenas de pessoas. 

A Rádio Israel, citando uma fonte não identificada em Gaza, disse que Murtaja operou um drone de câmera na sexta-feira. Abu Amra e dois outros jornalistas palestinos negaram. ​

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.