Ilha de pescadores é alvo de disputa entre Quênia e Uganda

Menor do que meio campo de futebol, Migingo tem cerca de 5.000 moradores

São Paulo

Localizada no meio do lago Vitória, a ilha de Migingo é palco do que alguns chamam de a menor guerra da África. Com 2.000 m², menor do que meio campo de futebol, o território é disputado entre Quênia e Uganda. 

Os cerca de 500 moradores locais vivem em barracos que ocupam a maior parte do local, que conta com quatro bares, um salão de cabeleireiro e alguns bordéis. 

A população vive principalmente da pesca, que é a principal causa da disputa entre os países vizinhos.

O governo de Uganda afirma que as águas ao redor da ilha usadas para a pesca pertencem ao país, o que o Quênia nega. 

Por isso, a gestão acaba sendo dividida entre os dois países, causando inclusive rivalidade entre os moradores de cada lado. 

Em setembro, autoridades de Uganda chegaram a impedir quenianos de hastearem a bandeira do país. 

O fotógrafo japonês Yasuyoshi Chiba viajou para a ilha para mostrar parte do cotidiano do local. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.