Descrição de chapéu Governo Bolsonaro

Eduardo Bolsonaro vai a aniversário de Bannon, ex-estrategista de Trump

Deputado brasileiro disse que o americano é um 'ícone no combate ao marxismo cultural'

O deputado federal Eduardo Bolsonaro ao lado do ex-estrategista de Donald Trump, Steve Bannon
O deputado federal Eduardo Bolsonaro ao lado do ex-estrategista de Donald Trump, Steve Bannon - Reprodução/Twitter
Júlia Zaremba
Washington

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) compareceu na noite desta terça-feira (27) ao jantar de aniversário de Steve Bannon, ex-estrategista de campanha de Donald Trump, em Washington

O filho do presidente eleito compartilhou a foto do encontro em uma rede social. Ele descreveu o aniversariante como uma "pessoa ícone no combate ao marxismo cultural" e desejou a ele "muitas felicidades".

Eduardo se encontrou com Bannon, que teve papel importante para a ascensão de Trump no cenário político, em agosto deste ano. Na ocasião, escreveu em uma rede social que os dois manteriam contato para "somar forças, principalmente contra o marxismo cultural".

Sobre a reunião, Bannon afirmou em entrevista à Folha que ficou "muito bem impressionado com Eduardo e seus assessores" e que compartilhavam "a mesma perspectiva em relação à economia, estabilidade, lei e ordem".

O ex-estrategista também disse que manteve contato informal com eles durante a campanha presidencial, mas que os auxiliares de Jair Bolsonaro não precisaram da sua ajuda porque "são muito sofisticados".

Em entrevista ao jornal britânico The Guardian, no entanto, Bannon não conseguiu lembrar o nome de Bolsonaro. Questionado sobre o nome do candidato militar que disse estar assessorando no Brasil, o ex-estrategista de Trump respondeu: “Botolini”.

Antes do jantar de aniversário, Eduardo foi ao Senado americano, onde se encontrou com os senadores republicanos Ted Cruz (Texas), um dos políticos mais conservadores do Congresso, e Marco Rubio, que representa o estado da Flórida, onde há grande concentração de brasileiros expatriados —ambos foram também pré-candidatos à Presidência em 2016.

O secretário de assuntos internacionais do PSL, Filipe Martins, e o estrategista político Márcio Coimbra o acompanharam o brasileiro.

O encontro com Cruz rendeu uma "conversa amigável", segundo o deputado. Ele o descreveu como um senador "comprometido com a internet livre, o direito de portar armas e as liberdades individuais". "Precisamos nos aliar às pessoas certas", escreveu em uma rede social.

Já a reunião com Rubio foi breve. Ele elogiou a "destacada atuação em temas latino americanos, como a defesa dos direitos humanos na Venezuela" por parte do republicano.

A agenda do dia também incluiu um encontro com Jared Kushner, genro e um dos principais conselheiros de Trump, e uma palestra na Câmara de Comércio dos Estados Unidos.

O deputado chegou na segunda (16) aos Estados Unidos. A viagem é um primeiro esforço para “resgatar a credibilidade brasileira” no país, segundo ele. Nesta quarta (28) ele seguiu para Nova York, onde deve se encontrar com empresários e investidores.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.