Protestos pedem saída de governador de Porto Rico após vazamento de mensagens em app

Político fez piadas e ofensas sexistas contra colegas e artistas como Ricky Martin

Miami | AFP

Milhares de pessoas exigiram na segunda-feira (16) a renúncia do governador de Porto Rico, Ricardo Rosselló, 40, depois que foram divulgadas mensagens enviadas por ele em chats privados, nos quais faz críticas e piadas preconceituosas. 

Nessas conversas, feitas em um grupo privado de 12 homens no aplicativo Telegram, ele ataca outros políticos, jornalistas e artistas do país, como Ricky Martin e Bad Bunny.

Ricardo Rosselló, governador de Porto Rico, durante entrevista em Nova York, em 2017
Ricardo Rosselló, governador de Porto Rico, durante entrevista em Nova York, em 2017 - Brendan McDermid - 2.nov.17/Reuters

Os diálogos foram revelados pelo CPI (Centro de Jornalismo Investigativo) de Porto Rico, que teve acesso a 889 páginas de chat, nas quais políticos compartilham memes, piadas e xingamentos sexuais. 

Em uma das mensagens, Rosselló se refere a um jornalista citando uma cena de sexo oral. Há também frases depreciando mulheres e obesos. 

Em outra conversa, um funcionário do governo diz que "[o cantor] Ricky Martin é tão machista que transa com homens porque as mulheres não lhe servem. Puro patriarcado".

Essas expressões são "completamente repudiáveis e denotam o caráter e a personalidade intolerante, arrogante, prepotente, homofóbica, machista e violenta de cada um", disse Martin. 

O governador pediu desculpas na última quinta-feira pelos comentários. "Esse chat era usado para liberar as tensões de dias de 18 horas. Mas nada disso justifica as palavras que escrevi."

Depois da divulgação dos chats, mais de 20 artistas de Porto Rico fizeram críticas a Rosselló, incluindo os músicos Bad Bunny e René Pérez e o dramaturgo Lin-Manuel Miranda, autor do aclamado musical "Hamilton".

​Rosselló também é criticado pela falta de ação durante a passagem do furacão María, que deixou mais de 4.000 mortos no país há dois anos, e por acusações de corrupção em seu governo.

Dois funcionários de alto escalão foram presos pelo FBI na semana passada sob acusações de práticas ilícitas. Porto Rico é um território controlado pelos Estados Unidos.

No terceiro dia de protestos, os manifestantes gritavam "Ricky Corrupto". 

"Queremos que o prendam, ele e sua mulher, por roubarem dinheiro do povo de Porto Rico. Quero ele preso agora, não daqui a quatro anos", disse Tatiana Gómez, jovem manifestante ouvida pelo jornal Primera Hora.

A polícia dispersou os protestos no início da noite, usando bombas de gás lacrimogêneo. Houve um incêndio nos arredores da casa do governador, chamada de A Fortaleza, em San Juan, capital da ilha.

Na noite de segunda, o governador emitiu um comunicado, no qual disse que "apesar da manifestação pacífica de muitos participantes, outros escolheram danificar propriedades e agredir funcionários".

"As manifestações desta noite são uma expressão que respeito e tenho muito em conta", declarou Rosselló, sem citar os pedidos de renúncia.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.