Bolsonaro retorna a Brasília e diz que viajará aos EUA para Assembleia Geral da ONU

Presidente também promete sancionar projeto de lei que amplia posse de arma de fogo em área rural

Ricardo Della Coletta
Brasília

Após mais de uma semana internado em São Paulo recuperando-se de uma cirurgia, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) retornou na tarde desta segunda-feira (16) ao Palácio da Alvorada, em Brasília, e disse que vai viajar para a Assembleia Geral da ONU, em Nova York. 

O presidente brasileiro abre os discursos da Assembleia Geral: sua fala está agendada para 24 de setembro. O mandatário deve embarcar no dia anterior para os EUA. 

"Volto à atividade 100% depois dos Estados Unidos", disse Bolsonaro nesta segunda. Ele saiu do carro por poucos minutos ao chegar na residência oficial e falou com a imprensa. 

Bolsonaro chega a Brasília após sair do hospital em São Paulo - Reuters/Adriano Machado

O presidente afirmou ainda que deve reassumir a presidência na terça-feira (17) —desde a operação, ela vem sendo exercida pelo vice Hamilton Mourão

O retorno do presidente ao comando do Executivo nesta terça contraria informação repassada mais cedo pelo porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros.

A previsão, segundo ele, era que Bolsonaro só reassumiria a presidência na quinta-feira (19) para que pudesse descansar e se recuperar mais rapidamente. 

Bolsonaro não especificou se até a viagem aos Estados Unidos despachará do Palácio da Alvorada ou do Palácio do Planalto. 

O presidente afirmou ainda que sancionará nesta terça um projeto de lei que amplia a posse de arma de fogo na área rural.

Aprovada pelo Congresso no final de agosto, a proposta considera residência ou domicílio, para fins de posse de arma, "toda a extensão" do imóvel rural. 

"Não vou tolher ninguém mais de bem de ter a sua posse ou porte de arma de fogo", disse o mandatário. 

Bolsonaro recebeu alta médica nesta segunda do Hospital Vila Nova Star, em São Paulo.

O presidente estava internado no local, onde foi submetido no dia 8 de setembro à quarta cirurgia desde que sofreu uma facada em um ato de campanha, em setembro de 2018.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.