Sobe para 15 o número de vítimas de erupção de vulcão na Nova Zelândia

Equipes de mergulhadores seguem em busca de corpos das vítimas que estão desaparecidos

Wellington (Nova Zelândia) | Reuters

Equipes de mergulhadores da Nova Zelândia procuraram neste sábado (14) os corpos de pelo menos duas vítimas da erupção de um vulcão no início desta semana na ilha White. O número de mortos subiu para 15 pessoas, segundo a polícia.

A busca se concentrou na área em que um corpo foi encontrado um dia depois da erupção. As águas ao redor da ilha foram contaminadas pela erupção maciça de rochas, lava e de produtos químicos, o que provocou uma redução da visibilidade. 

Vista aérea da ilha White, nesta quinta-feira (12) - Jorge Silva/Reuters

"Mergulhadores relataram ter visto um número de peixes e enguias mortos na praia e flutuando na água", afirmou a polícia em um comunicado. "Cada vez que surgem na superfície, os mergulhadores são descontaminados com água fresca".

Também neste sábado (14), a polícia identificou a primeira vítima da erupção: a australiana Krystal Eve Browitt, de 21 anos. 

Uma equipe militar enviada pelo governo da Nova Zelândia conseguiu resgatar na sexta-feira (13, quinta no Brasil) os corpos de seis das oito vítimas que ainda estavam na ilha. 

Os agentes, que já deixaram o local de helicóptero, afirmaram que pretendem retornar assim que possível para buscar os dois corpos remanescentes —que oficialmente seguem classificados como desaparecidos, embora as autoridades já tenham afirmado que não há chance de estarem vivos. 

Havia 47 pessoas na ilha no momento da erupção: 24 da Austrália, nove dos EUA, cinco da Nova Zelândia, quatro da Alemanha, duas da China, duas do Reino Unido e uma da Malásia.

Além dos mortos, cerca de outras 20 pessoas seguem internadas em estado grave. A maioria dos sobreviventes teve mais de 70% do corpo queimado, de acordo com os médicos.

Um comunicado divulgado neste sábado (14) pela agência geológica Geonet, do governo neozelandês, afirma que há um risco de 35% a 50% de uma nova erupção na ilha nas próximas 24h. Na sexta (13), essa projeção era de 50% a 60%.

A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, anunciou que um minuto de silêncio será respeitado na segunda-feira (16), no mesmo horário da erupção do vulcão da ilha White.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.