Harry e Meghan não terão mais funções reais nem receberão dinheiro público

Casal também deixará de representar oficialmente a rainha Elizabeth 2ª

São Paulo

O Palácio de Buckingham informou neste sábado (18) que o príncipe Harry e sua esposa, Meghan Markle, deixarão de representar oficialmente a rainha Elizabeth 2ª e de receber dinheiro público para cumprir deveres reais.

O casal também não usará mais os títulos de "sua alteza real". As mudanças valem a partir de março. 

O anúncio ocorre dez dias após Harry e Meghan comunicarem seu desejo de "se afastar do papel de membros seniores da família real" britânica e trabalhar para conquistar a própria independência financeira.

Como parte do acordo com a rainha e a família real, o casal também reembolsará os cofres públicos pela reforma da residência de Frogmore, no Castelo de Windsor, que custou cerca de 2,4 milhões de libras (R$ 13 milhões).

As despesas foram alvo de críticas dos britânicos, que consideraram os valores altos e questionaram a relevância da família real, principalmente após Harry e Meghan anunciarem que passariam a maior parte de seu tempo na América do Norte, principalmente no Canadá. 

Não está claro, no entanto, qual será o nível de liberdade que ambos terão para buscar novas funções. 

O acordo de saída da realeza permite que eles trabalhem no setor privado, algo proibido aos membros da monarquia. O casal, porém, se comprometeu a “continuar a promover os valores de Sua Majestade em tudo o que fizerem”.

No comunicado deste sábado, a rainha voltou a demonstrar carinho pelo casal e disse que “Harry, Meghan e Archie sempre serão membros muito amados da minha família”.

"Eu reconheço os desafios pelos quais eles passaram por causa do escrutínio intenso sob o qual viveram nos últimos dois anos e apoio o desejo dos dois por uma vida mais independente", escreveu a rainha.  "Estou particularmente orgulhosa de como Meghan se tornou tão rapidamente um membro da família".

Os termos anunciados fazem parte de um período de transição estipulado na segunda-feira (13), após uma reunião de Harry com seu pai, o príncipe Charles, seu irmão, William, e a monarca. 

No último dia 8, o duque e a duquesa de Sussex, como Harry e Meghan são conhecidos formalmente, escreveram que tomaram a decisão de se afastarem após "muitos meses de reflexão e discussões internas".

O anúncio do casal surpreendeu a rainha, que disse a interlocutores não ter sido consultada

Despesas da família real

Além da criticada reforma da residência Frogmore, parte dos britânicos e também dos canadenses questiona também o uso de recursos públicos para a segurança pessoal de membros da família real, como Harry e Meghan.

"O Palácio de Buckingham não se manifesta sobre os detalhes de segurança. Existem procedimentos independentes já bem estabelecidos que determinam a necessidade de segurança bancada pelos cofres públicos", afirmou a instituição em um comunicado, deixando em aberto a possibilidade de agentes públicos serem usados para esse fim. 

De acordo com uma pesquisa recente, de cada quatro canadenses, três questionam o custo da estadia prolongada do duque e da duquesa de Sussex no país.

Antes do anúncio deste sábado, o governo canadense afirmou que avaliava a possibilidade de arcar com as despesas de proteção policial. 

Meghan, que renunciou à carreira de atriz quando se casou com Harry, em 2018, morou no Canadá por causa da série de televisão "Suits", na qual trabalhava.


ENTENDA COMO ERA A ATUAÇÃO DE HARRY E MEGHAN NA FAMÍLIA REAL

Quanto Harry ganhava?
Cerca de 95% de sua renda é fornecida pelo pai de Harry, o príncipe Charles, com as receitas do Ducado da Cornualha (que tem várias propriedades e investimentos). No último ano, ele deu a cada filho mais de 5 milhões de libras (cerca de R$ 26 milhões).

Os outros 5% vêm do Fundo Soberano, pago pelo governo à família real para cobrir despesas em tarefas oficiais. O total desse fundo foi de 82,4 milhões de libras (cerca de R$ 335 milhões) no último ano.

Harry também herdou da mãe 7 milhões de libras (R$ 37,2 milhões), e Meghan também tem uma fortuna como atriz bem-sucedida. Especialistas estimam que, junto, o casal tenha entre 10 e 15 milhões de libras.

De que eles vão viver agora?
O casal declarou apenas que vai abrir mão do Fundo Soberano, ou seja, de 5% de sua renda atual. Eles disseram que vão buscar independência financeira, mas não detalharam como.

Sabe-se que registraram, em junho, a marca “Sussex Royal”, em referência ao título que possuem, que é aplicada a vários produtos e serviços, de roupas e cartões-postais a atividades esportivas. A marca tem potencial de ser lucrativa, pois o casal é muito popular nas redes sociais

Harry e Meghan perderão seus títulos de nobreza?
Eles declararam que querem manter seus títulos de duque e duquesa de Sussex —além da proteção policial e da moradia no Frogmore Cottage, casa cuja reforma foi paga com 2,4 milhões de libras (cerca de R$ 13 milhões) do tesouro. Especialistas acham difícil que o Palácio de Buckingham retire deles esses títulos, pois receberam muitas críticas quando a mãe de Harry, Diana, perdeu seu título ao se divorciar de Charles.

Eles podem trabalhar?
A regra é de que membros da família real não podem ser pagos para trabalhar, especialmente se isso causar conflito de interesses. Mas Harry diz que a proibição se aplica apenas aos membros seniores —os mais próximos à linha de sucessão do trono—, posição da qual ele abdicou em seu comunicado. 

Como era a relação de Harry com a rainha?
Jornalistas dizem que sempre foi boa, mas se desgastou após o casamento de Harry —a rainha teria se desapontado com decisões tomadas pelo casal sem consultá-la, como contratar seu próprio florista e confeiteiro. O casal também não teria avisado a avó que não passaria o último Natal com a família real. O anúncio público de que se afastariam das funções reais, sem consultar a rainha, foi considerado o golpe final no relacionamento. 

Com AFP

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.