Irã diz que EUA vão 'ter problemas' se interceptarem navios para Venezuela

Rouhani alertou sobre petroleiros que levam gasolina a país sul-americano

Dubai | Reuters

O presidente iraniano, Hasan Rouhani, alertou neste sábado (23) sobre medidas de retaliação contra os Estados Unidos se Washington causar problemas para petroleiros levando combustível do país para a Venezuela, segundo uma agência de notícias do Irã.

"Se nossos petroleiros do Caribe ou de qualquer lugar do mundo encontrarem problemas causados pelos americanos, eles também vão ter problemas", disse Rouhani em uma conversa telefônica com o emir do Qatar.

navio atacado
Navio iraniano atacado em 2019, no golfo de Omã - AFP

Uma flotilha de cinco petroleiros levando combustível para a Venezuela, que enfrenta escassez de gasolina, se aproxima do Caribe e deve chegar ao país sul-americano na noite deste sábado.

Na terça, o Irã já tinha afirmado que os EUA destacaram quatro navios de guerra e um avião de espionagem eletrônica para acompanhar e, talvez, interceptar seus petroleiros.

O chanceler do país, Javad Zarif, enviou carta à ONU (Organização das Nações Unidas) alertando que o Irã iria responder à altura de qualquer "ato de pirataria".

"O Irã nunca começará um conflito", disse Rouhani. "Esperamos que os americanos não cometam um erro."

As embarcações levam cerca de 1,53 milhão de barris de gasolina e alquilato, segundo os dois governos e cálculos do site TankerTrackers.com. Elas causaram um choque diplomático entre Irã e Venezuela e os Estados Unidos, já que ambos estão sob sanções americanas.

Segundo uma autoridade dos EUA, Washington está considerando tomar medidas em resposta ao movimento. O porta-voz do Pentágono, contudo, disse não ter conhecimento de nenhuma operação relacionada às embarcações iranianas.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.