Descrição de chapéu Coronavírus

Milhares protestam em Israel contra resposta do governo ao coronavírus

Manifestantes reclamam da falta de estratégias econômicas para lidar com crise causada pela pandemia

Tel Aviv | AFP

Milhares de pessoas se reuniram neste sábado (11) na praça Rabin, em Tel-Aviv, para protestar contra a falta de estratégias econômicas do governo para lidar com a crise causada pela Covid-19.

A polícia israelense não forneceu estimativas sobre o número de manifestantes, mas a emissora de TV pública Canal 11 afirmou que havia milhares de pessoas no local.

Trezentos agentes foram mobilizados para proteger os manifestantes e supervisionar o cumprimento das medidas de distanciamento social tomadas devido à Covid-19.

Vista aérea da praça Rabin, onde israelenses protestam contra a resposta que o governo vem dando ao coronavírus
Vista aérea da praça Rabin, onde israelenses protestam contra a resposta que o governo vem dando ao coronavírus - Ilan Rosenberg /Reuters

A maioria dos manifestantes usava máscara, mas não manteve o distanciamento.

O protesto foi organizado por grupos de trabalhadores independentes, de pequenas empresas, mas também estiveram presentes artistas e grêmios estudantis.

O desemprego em Israel subiu para 21% desde que o país entrou em confinamento, em março, e os pacotes de ajuda prometidos pelo governo demoraram a chegar, frustrando os israelenses que temem estar à beira do colapso econômico.

O primeiro-ministro israelense, Binyamin Netanyahu, anunciou um novo pacote de assistência social na quinta-feira (9), dizendo que as medidas forneceriam uma rede de segurança econômica para o próximo ano.

Nas últimas semanas, manifestantes de diferentes orientações políticas foram às ruas com pedidos de compensação financeira mais rápida por parte do governo de coalizão do país.

Israel impôs, em meados de março, um confinamento estrito, mas em maio suspendeu algumas das restrições. No entanto, o governo teve que voltar a aplicá-las recentemente frente ao aumento no número de casos de coronavírus.

Com 9 milhões de habitantes, Israel registrou o primeiro caso de Covid-19 em 21 de fevereiro e desde então contabiliza mais de 36 mil infecções, com 350 mortes.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.