Descrição de chapéu Eleições EUA 2020

'Vejo vocês em 4 anos', diz Trump ao indicar possível aceitação da derrota e candidatura em 2024

Presidente arrecadou US$ 170 milhões em doações, que podem ser usados em nova campanha eleitoral

Washington | Reuters

O presidente dos EUA, Donald Trump, sinalizou que pode abrir mão da resistência em continuar no cargo para planejar outra candidatura à Casa Branca em 2024.

"Estamos tentando ficar mais quatro anos", disse Trump durante uma recepção na Casa Branca na noite de terça-feira (1º), de acordo com um republicano presente no evento. "Senão, vejo vocês em quatro anos."

O presidente dos EUA, Donald Trump, durante videoconferência na Casa Branca - Andrew Caballero-Reynolds - 26.nov.20/AFP

A Constituição americana permite que uma mesma pessoa tenha dois mandatos como presidente, mesmo que de forma não consecutiva. Trump encerra seu primeiro mandato em 20 de janeiro de 2021.

Em vez de ir à posse, o republicano poderia lançar sua campanha à Presidência em 2024 no mesmo dia em que Joe Biden assumir o cargo, segundo uma fonte da Casa Branca ouvida pela agência Reuters.

O presidente tem se recusado a reconhecer a vitória do democrata, e seus advogados continuam a apresentar contestações legais do resultado da eleição de 3 de novembro. Eles alegam que houve fraude eleitoral, mas não apresentaram provas.

Autoridades estaduais e federais disseram diversas vezes que não há indícios de tal fraude.

Na terça, antes da recepção, o secretário de Justiça, William Barr, visto como um dos principais aliados de Trump, disse que o Departamento de Justiça não encontrou indícios de fraude generalizada.

Mas as alegações infundadas de Trump ganharam fôlego entre apoiadores, ajudando-o a arrecadar até US$ 170 milhões (R$ 886 milhões) para um Fundo de Defesa da Eleição que pode ser usado para várias atividades políticas futuras, incluindo outra candidatura presidencial.

Na quarta-feira (2), uma segunda recontagem dos votos na Geórgia confirmou a vitória de Biden no estado. "Parece que o vice-presidente Biden levará a Geórgia, e ele é o nosso presidente eleito", disse o republicano Brad Raffensperger, secretário de Estado local.

No início da semana, recontagens em Wisconsin e no Arizona também certificaram a vitória de Biden. O democrata conquistou 306 delegados no Colégio Eleitoral, mais do que os 270 necessários para ser eleito

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.