Descrição de chapéu Café da Manhã

Como a pandemia deve piorar desigualdade no Brasil e no mundo; ouça podcast

Países mais ricos devem se recuperar melhor, aumentando abismo econômico

São Paulo

Desde que ficou evidente que medidas drásticas precisariam ser tomadas para conter o novo coronavírus, especialistas já previam que o impacto econômico da pandemia seria grande. Seis meses depois do aparecimento dos primeiros casos, o mundo todo sofre com os efeitos do isolamento social e da paralisação de atividades não essenciais.

A crise, porém, não atinge todos da mesma forma. Há a possibilidade de a retração ser na forma de uma letra "K": primeiro a queda brusca e, durante a recuperação, os mais ricos ganhariam mais e os pobres ficariam ainda mais pobres. O recrudescimento da desigualdade deve acontecer não só entre pessoas ricas e pobres, mas também entre países desenvolvidos e em desenvolvimento.

No cenário internacional de recessão, o caso brasileiro é especialmente ruim, porque o país já estava fragilizado antes da pandemia —sem ter se recuperado completamente da crise que durou de 2014 a 2016.

No Café da Manhã desta quarta (1), o repórter Fernando Canzian explica os efeitos da pandemia na desigualdade mundial e como isso vai se refletir no Brasil.

O programa de áudio é publicado no Spotify, serviço de streaming parceiro da Folha na iniciativa e que é especializado em música, podcast e vídeo. É possível ouvir o episódio clicando abaixo. Para acessar no aplicativo basta se cadastrar gratuitamente.

Ouça o episódio:

O Café da Manhã é publicado de segunda a sexta-feira, sempre no começo do dia. O episódio é apresentado pelos jornalistas Magê Flores e Maurício Meireles, com produção de Jéssica Maes e edição de som de Thomé Granemann.

Imagem de capa do podcast Café da Manhã, com o nome do programa escrito sobre vários recortes de jornais. Logos de de Spotify e Folha de S.Paulo podem ser vistas nos cantos
Podcast Café da Manhã - Reprodução
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.