Mujica visita Lula e conta que falaram sobre América Latina e futebol

O ex-presidente uruguaio esteve nesta quinta na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba

Ana Luiza Albuquerque
Curitiba

O ex-presidente uruguaio José "Pepe" Mujica esteve nesta quinta-feira (21) na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR) para visitar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Após o encontro, Mujica disse a jornalistas que os dois conversaram sobre suas preocupações em torno da América Latina —e sobre futebol.

O uruguaio disse que o desejo de que o Brasil se recupere é também uma preocupação com seu próprio país. "Se o Brasil anda bem nós andamos bem. Se o Brasil anda mal nós andamos mal."

Ele afirmou que Lula tem bom ânimo e temperamento e que perdeu alguns quilos.

Também ressaltou que o ex-presidente teve muita consideração com os demais países latino-americanos durante o seu governo e que isso não será esquecido. "O Brasil se comportou como um irmão maior."

Questionado sobre o que pensa da democracia no país e da prisão de Lula, Mujica disse que não pensa. "Me faço perguntas e tenho incertezas."

Mais cedo, em discurso à militância da vigília Lula Livre, o uruguaio afirmou que homens e mulheres podem estar presos, mas que as causas nunca estarão.

"Lula somos todos. Todos os que têm problemas na América Latina."

GLEISI

A senadora Gleisi Hoffmann (PT) também visitou o ex-presidente nesta quinta. Ela disse que Lula criou expectativas sobre o julgamento de recurso contra sua prisão na próxima terça-feira (26), no Supremo Tribunal Federal.

Segundo a petista, o ex-presidente a cumprimentou e ficou muito feliz diante de sua absolvição na corte. "Acha muito positivo no sentido do resgate do devido processo legal, de não usar delações como prova", afirmou. 

Gleisi disse que se encontrou com Lula para acertar sua pré-campanha à Presidência. Ela informou que o petista escreverá toda semana ao Brasil sobre temas que considera importantes. Também afirmou que Lula pediu propostas principalmente para a área econômica. 

A senadora voltou a falar, ainda, que será candidata a deputada federal.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.