FALSO: Filho do ex-governador Sérgio Cabral não retirou o sobrenome

Boato de WhatsApp diz que deputado federal removeu sobrenome para não chamar a atenção

Amanda Lemos
São Paulo

Foram recebidas dez mensagens no WhatsApp da Folha nas últimas 24 horas questionando a veracidade da imagem que está sendo compartilhada nas redes sociais sobre o deputado Marco Antônio Cabral (MDB-RJ), filho do ex-governador Sérgio Cabral.

A mensagem, semelhante a um tuíte, diz que “para ser candidato, o filho de Sérgio Cabral mudou o sobrenome. Agora é só MARCO ANTÔNIO, tirou o CABRAL do nome para não chamar atenção. Se você passar para 10 pessoas e essas para mais 10, em minutos vai se espalhar pelas redes sociais. Faça sua parte divulgue agora vai”.

Mensagem, semelhante a um tweet, diz que “para ser candidato, o filho de Sérgio Cabral mudou o sobrenome. Agora é só MARCO ANTÔNIO, tirou o CABRAL do nome para não chamar atenção. Se você passar para 10 pessoas e essas para mais 10, em minutos vai se espalhar pelas redes sociais. Faça sua parte divulgue agora vai”.
Falso: mensagem compartilhada por WhatsApp enviada pelos leitores da Folha não é verdadeira - Divulgação

A reportagem entrou em contato com o gabinete do deputado, que negou que o boato seja verdadeiro. “Marco Antônio Cabral continuará usando o sobrenome durante as eleições de 2018”, afirmou a assessoria em comunicado.

Em outubro de 2017, o deputado federal do MDB-RJ tornou-se réu numa ação civil pública que o acusa de improbidade administrativa devido a visitas feitas a Sérgio Cabral fora dos dias e horários permitidos pela Secretaria de Administração Penitenciária.

Se recebeu alguma informação que acredita ser falsa comunique o WhatsApp da Folha (0-xx-11 99486-0293). Pode ser áudio, vídeo, corrente, imagem ou notícia que circule pelo aplicativo ou por redes sociais, como Facebook, Instagram ou Twitter. O jornal fará uma seleção do conteúdo a ser checado e publicará o resultado desse trabalho.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.