Descrição de chapéu Eleições 2018

Candidato que quebrou placa em homenagem a Marielle é o mais votado para Alerj

Rodrigo Amorim foi eleito com 140 mil votos

Italo Nogueira
Rio de Janeiro

Um dos responsáveis por destruir uma placa feita em homenagem à vereadora, Marielle Franco (PSOL), assassinada no início do ano, foi eleito o deputado estadual com o maior número de votos.

Rodrigo Amorim (PSL) teve 140 mil votos. O PSL elegeu 13 deputados para a Assembleia Legislativa.

 
Placa em homenagem à Marielle Franco é rasgada por Rodrigo Amorim
Placa em homenagem à Marielle Franco é rasgada por Rodrigo Amorim - Reprodução

Entre eles está o coronel Fernando Salema que, segundo o Ministério Público, teve reunião de campanha agendada por uma milícia em São Gonçalo. Ele nega.

Amorim quebrou, involutariamente segundo ele, uma réplica não-oficial de placa de indicação de rua no Rio de Janeiro com o nome de "rua Marielle Franco".

 

Ela foi colocada sobre a da Praça Floriano, nome oficial da Cinelândia, onde fica a Câmara dos Vereadores.

"Foi uma ação em represália aos grupos de esquerda que colocaram à revelia da lei uma placa nos moldes das indicativas de rua e colaram arbitrariamente, abusivamente, ilegalmente por cima da placa da Praça Floriano", disse ele.

Marielle Franco foi assassinada a tiros em março de 2018, num crime ainda não esclarecido. As principais linhas de investigação apontam para o envolvimento de milicianos e policiais, mas a autoria e os mandantes ainda não foram identificados.

"O episódio da Marielle é tenebroso. Foi um crime bárbaro. Tem que ser investigado e os assassinos banidos da sociedade, seja na cadeia ou cemitério. Mas ela é só mais uma brasileira entre 60 mil vítimas de homicídios. Não pode ter tratamento diferenciado", disse ele.

Por outro lado, as três ex-assessoras da vereadora que concorreram à Alerj foram eleitas. Renata Souza teve 63.937 votos, Mônica Francisco, 40.631, e Dani Monteiro, 27.982. Ela compõem a bancada de cinco deputados na Alerj.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.