Condenado na Lava Jato, ex-deputado André Vargas é solto

Vargas já cumpriu um terço da pena e iniciou pagamento de indenização

Estelita Hass Carazzai
Curitiba

O ex-deputado federal André Vargas, condenado por corrupção e lavagem de dinheiro na Operação Lava Jato, foi solto nesta sexta-feira (19) após cumprir um terço da pena e iniciar o pagamento da reparação de danos ordenada pela justiça. 

A decisão de conceder liberdade condicional ao político foi da 2a Vara de Execuções Penais de Curitiba.

 

A juíza Luciani Tesseroli Maronezi entendeu que Vargas apresentou comportamento satisfatório e começou a pagar, em prestações, a indenização de R$ 1,1 milhão a que foi condenado. Serão 72 parcelas de R$ 15 mil. 

O ex-deputado petista deixou o Complexo Médico Penal, na região metropolitana de Curitiba, à tarde. Estava detido havia três anos e meio. 

Vargas, que chegou a ser vice-presidente da Câmara de Deputados e acabou cassado após ser acusado de envolvimento com o doleiro Alberto Youssef, foi o primeiro político condenado na Lava Jato, em setembro de 2015. 

Ele foi acusado de receber propina de contratos de publicidade da Caixa Econômica e do Ministério da Saúde.

O político tem condenações em três processos, das quais ainda recorre. Ele se desfiliou do PT em 2014. 

As advogadas Nicole Trauczynski e Elisa Blasi, que defendem o político, afirmaram que a decisão foi acertada e que Vargas cumpriu “todos os requisitos legais”.

 
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.