Descrição de chapéu Eleições 2018

PSDB cai pela metade na Assembleia de SP e PSL se torna principal bancada

Taxa de renovação no Legislativo paulista é a maior desde 1994, com 56 novos parlamentares

Gabriela Sá Pessoa Paulo Saldaña
São Paulo

Este domingo (7) marca o final de uma era na Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo). Maior bancada na Casa, o PSDB caiu de 19 deputados estaduais para 8.

O PSL de Jair Bolsonaro e de Janaina Paschoal —a deputada estadual mais votada da história— não existia no parlamento paulista e agora é a maior força política, com 15 cadeiras. 

É maior bancada partidária, seguida pelo PT, que elegeu 10. As cadeiras da Assembleia dependem do cálculo que leva em conta o total de votos recebidos por partidos e legendas.

 
Plenário da Assembleia Legislativa em dia de votação - ALESP - 30.jun.2016

Das 94 cadeiras, 52 serão ocupadas por novos. Apenas 42 dos 77 deputados que tentavam a reeleição conseguiram a vitória. É a maior renovação desde 1994.

Nada será como antes no equilíbrio de forças da Assembleia paulista, de tradição governista com as gestões do PSDB que administraram o estado nos últimos 24 anos.

 

O resultado das urnas coloca a base de João Doria (PSDB) em pé de igualdade com a de Márcio França (PSB) —eles estão no 2º turno.

Partidos da coligação do tucano (PSDB, PSD, DEM e PP) têm 27 cadeiras da Casa. A base de Márcio França, com 14 partidos, como PR, SD, PTB e PPS, emplacou 28 parlamentares paulistas.

Resta ver como ficará o PT, tradicionalmente na oposição, que perdeu espaço na Assembleia, mas ainda é a segunda maior bancada da Casa maior, inclusive, que a do PSDB.

A Assembleia é comandada, há década e meia, por PSDB, DEM e PT. Tradicionalmente formando as maiores bancadas, esses três partidos hoje controlam a administração da Casa e têm o poder de nomear servidores para cargos de confiança.

A ascensão dessas duas bancadas tem potencial para mudar a configuração da Casa e da relação com o Palácio dos Bandeirantes. A maior força, sempre alinhada com o Bandeirantes, é do PSDB, que ocupa a presidência do Legislativo. Agora o PSDB foi de 19 para apenas 8 deputados.

Neste ano, com a chegada do França, o número de deputados estaduais filiados ao PSB cresceu e o superou os parlamentares do DEM como terceira maior bancada.

O terceiro mais bem votado foi o deputado Carlos Giannnazi (PSOL), que chega à sua quarta legislatura.

 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.