Descrição de chapéu Governo Bolsonaro

Bolsonaro passa por cirurgia na manhã deste domingo em SP

É a quarta intervenção após o atentado durante a campanha presidencial de 2018

José Marques
São Paulo

O presidente Jair Bolsonaro passa, neste domingo (8), por sua quarta cirurgia após sofrer um ataque a facada em setembro do ano passado, durante a campanha presidencial. O procedimento estava previsto para as 7h, mas começou às 7h35. Também tinha previsão de término pela manhã, mas às 12h15 ainda não havia sido encerrado.

Às 10h, o porta-voz da Presidência, general Rêgo Barros, disse a jornalistas que a operação corria bem.

Ele irá corrigir uma hérnia que surgiu na região onde foram feitas três operações desde o atentado. Bolsonaro foi internado na noite deste sábado (7) no Hospital Vila Nova Star, na zona sul de São Paulo.

O presidente chegou por volta das 20h ao hospital e não falou com a imprensa. Estava acompanhado da primeira-dama, Michelle, e por seu filho Carlos (PSC), vereador do Rio de Janeiro. Em seguida, foi internado.

Outro filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), chegou ao local na manhã deste domingo. No sábado, o presidente publicou nas redes sociais que seguia "confiante para a próxima cirurgia".

A cirurgia deve durar cerca de duas horas e o procedimento é considerado de média complexidade. O prazo de recuperação é de dez dias. O presidente planeja despachar do hospital durante o período pós-operatório.

Bolsonaro quer estar com a saúde restabelecida a tempo de discursar na Assembleia Geral da ONU, em 24 de setembro, em Nova York. Ele falou que vai comparecer "nem que seja de cadeira de rodas, de maca".

O surgimento da chamada hérnia incisional já era esperado pelos médicos que atendem o presidente, em razão da série de intervenções feitas na região da barriga do paciente para tratar os danos provocados pelo ataque.

O médico que fará a cirurgia é Antonio Macedo, que tem tratado do presidente desde a época do esfaqueamento.

O então presidenciável foi esfaqueado por Adélio Bispo de Oliveira em 6 de setembro de 2018, durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG). O autor do crime está preso desde então.

A hérnia ocorreu porque, em virtude do enfraquecimento da parede muscular do abdômen, uma parte do intestino passou por uma cavidade desse tecido. As múltiplas incisões (cortes) na barriga fragilizaram o músculo, o que fez com que a porção do órgão e uma camada de gordura rompessem a membrana.

Bolsonaro recebeu a orientação de iniciar na sexta-feira (6) uma dieta líquida, como preparação para o procedimento a que será submetido.

Pela manhã deste sábado, ele participou das celebrações do Sete de Setembro, em Brasília.

 
 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.